Aumento de 67% no salário dos vereadores pode ser revogado

O vereador Padre Juzemildo anunciou em sua página no facebook que protocolou nesta terça-feira, dia 29, na Câmara Municipal um Projeto de Resolução, que pretende revogar o aumento do salário dos vereadores para 2017. O aumento foi votado no final de 2015 e chega a marca de 67%.

O anúncio aconteceu na mesma data em que servidores, em sua maioria usando roupas pretas, lotaram a Câmara Municipal a fim de protestar contra o 0% de aumento oferecido pelo prefeito Fernão Dias aos funcionários públicos municipais e também, na mesma data em que os vereadores derrubaram veto do prefeito Fernão Dias que pretendia que não fosse concedido aos funcionários da Câmara Municipal de 11,2%, vale alimentação de R$ 500,00 e instituir auxílio saúde de R$ 300,00.

O prefeito Fernão Dias, não concedeu aumento aos servidores alegando a crise, mas sancionou projeto de lei que aprova aumento para o próximo prefeito, vice e secretários.

Após o protesto de hoje, os servidores municipais da Prefeitura, conseguiram o agendamento de uma audiência para esta quarta-feira com o prefeito Fernão Dias. Vale lembrar, que mesmo que as negociações sejam retomadas, aumentos que ultrapassem a reposição salarial não poderão ser feitos a partir da próxima terça-feira, dia 5, conforme prevê a legislação eleitoral.

Com a derrubada do veto, referente a concessão de benefícios dos servidores da Câmara, o prefeito Fernão Dias ainda pode entrar na Justiça a fim de impedir a concessão caso acredite que exista ilegalidade na lei.

Na sua página no facebook, Juzemildo, acrescenta que conta, na empreitada para derrubar o aumento salarial do vereadores a partir de 2017, com o apoio dos vereadores Valdo Rodrigues, Rita Valle, Marcus Valle, Fabiana Alessandri, Quique Brown e Rafael de Oliveira.

“Tenho tranquilidade em apresentar essa propositura e espero que os pares revejam seus votos. É incoerente deixar de conceder benefícios ao funcionalismo e aprovar reajustes dessa grandeza. Eu errei ao me deixar levar apenas pelo coleguismo, peço desculpa a toda a população, mas não posso dormir tranquilo sem rever essa posição.”

Além de rever seu posicionamento, o vereador aproveitou a oportunidade, para reforçar que não será mais candidato .

“Quero registrar também que não faço isso por demagogia ou por interesses políticos, tendo em vista que não serei candidato nas próximas eleições”.

Um movimento popular para derrubar o aumento dos vereadores já estava sendo organizado pela internet com o recolhimento de assinaturas.

Facebook Comments