Beth Chedid apresenta balanço da Câmara e Moufid pede CEI para investigar Saúde

A vereadora Beth Chedid promoveu na manhã de hoje, dia 20, na Câmara Municipal de Bragança Paulista uma coletiva de imprensa, com o objetivo de apresentar números do primeiro ano da legislatura 2017-2020. Após a apresentação a palavra foi passada aos vereadores presentes

Foi então, que o vereador Moufid Doher pediu colaboração dos outros vereadores, para quem façam a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar possíveis irregularidades na saúde no município.

Moufid, disse que queria enaltecer o trabalho do deputado estadual Edmir Chedid, que após ser citado em gravação de um preso na Operação Ouro Verde, sugeriu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Assembléia Legislativa para apurar contratações de Organizações Sociais em diversos municípios.

O vereador pediu então colaboração dos colegas para abertura de uma investigação da Organização Social Reviva Saúde em Bragança Paulista, já que Fernando Vítor, preso na Operação Ouro Verde, segundo apontado pelo Ministério Público, atuava na Reviva, responsável pela saúde em Bragança desde setembro.

A Operação Ouro Verde foi desencadeada em Campinas, no final de novembro e seis pessoas foram presas. Uma delas é Fernando Vítor, que em conversa telefônica com um empresário citou o deputado  como “dono da região”.  Edmir Chedid, afirma que não é alvo de qualquer investigação e pleiteia junto à Assembléia investigar as contratações de OSS, já tendo inclusive recolhido já 43 assinaturas para abertura da CPI.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A manifestação do vereador, que foi o primeiro dos vereadores a falar, pegou todos de surpresa e nenhum dos outros vereadores tocaram no assunto em seus discursos.

Todos agradeceram o apoio da imprensa na divulgação dos trabalhos da Câmara, ressaltaram as dificuldades financeiras pela qual o município passa e que para o ano que vem há muito o que ser feito.

A vereadora Beth Chedid, finalizou a reunião falando que todos os vereadores estão conscientes da importância de seu papel, criticou discursos populistas nas rede sociais com fins eleitorais e que ano que vem a Câmara não vai virar palanque eleitoral.

Balanço das atividades

Durante a apresentação técnica,  a presidente da Câmara contou com ajuda e explanações de diversos funcionários da casa.

Ao todo este ano, foram realizadas 42 sessões ordinárias sendo que, os 19 vereadores aprovaram 143 matérias ao longo deste primeiro ano.

Os trabalhos contaram ainda com nove sessões extraordinárias, sete audiências públicas, seis demonstrações do Executivo (avaliações quadrimestrais de metas fiscais e dados da Saúde), nove sessões solenes, além das sessões semanais das comissões permanentes, que ultrapassam 40.

Das 143 matérias aprovadas, 46 foram projetos de lei, 19 projetos de lei complementar, um projeto de emenda à lei orgânica, nove projetos de resolução, quatro projetos de decreto legislativo e 64 moções. Dezoito matérias seguem em trâmite e voltarão a ser analisadas com a retomada da atividade legislativa, em fevereiro de 2018.

Já as proposituras passaram de 3.400. Foram encaminhados 1.075 requerimentos, 1987 indicações, 380 pedidos de informações e 82 moções, das quais 64 já foram aprovadas e 13 seguem em análise pelas comissões permanentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Além disto, durante a coletiva, Beth Chedid explicou que a Câmara devolverá hoje, dia 20, aos cofres da Prefeitura R$ 1.700.904,24. A quantia se refere à sobra do duodécimo (valor repassado mensalmente pela prefeitura ao Legislativo) e outras devoluções.

Devido a situação financeira crítica da Prefeitura, Beth Chedid informou que os vereadores não fizeram nenhuma sugestão ao prefeito Jesus Chedid para aplicação da mesma, mas que esperam que o valor possa ajudar neste encerramento de ano.

Beth falou também da economia que a Câmara fez durante o ano e uma das questões que gerou economia foi a troca do prestador de serviço de internet, para transmissão da sessão. Os custos, reduziram de R$ 6.600,00/por mês para menos de R$ 1 mil por mês.

Com a terceirização de serviços de limpeza, recepção e motoristas, a expectativa da presidente é que ano que vem haja ainda mais economia.

Escola do parlamento

Também durante a coletiva, foi apresentado um balanço da Escola do Parlamento, que realizou diversas atividades ao longo do ano. Foram 11 eventos, entre palestras e cursos oferecidos para público interno e externo. O projeto “Vereador na Escola” foi outro destaque, visitando 25 escolas da rede municipal. O objetivo foi apresentar a função do Legislativo para as crianças. Para o próximo ano a iniciativa terá continuidade, sendo estendida também à rede estadual e particular do município.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.