Como é que é?

Por Ana Oliveira

Desde o início do Bragança Em Pauta, todos os dias faço um exercício diário com relação as publicações, principalmente as politicas e policiais.

Não é raro o momento em que tenho dúvida se devo ou não publicar algo imediatamente.

Quando o assunto é policial a dúvida fica gritante. Já me questionei, por exemplo, se vale a pena divulgar uma foto de um acidente, assim que ele acaba de acontecer, sem ter qualquer informação mais precisa sobre o mesmo, ou até mesmo sobre o estado de saúde das vítimas. E quando tenho dúvidas, sempre procuro saná-las para depois publicar.

Posso não ser a primeira a publicar, mas quero publicar informações com qualidade.

Quanto o assunto envolve politica é a mesma coisa.

Estes dias, com a reportagem do grupo Bom Dia, envolvendo o nome da secretária Marina de Fátima Oliveira, minha primeira preocupação foi buscar a versão dela. E só então publiquei o texto. Diga-se de passagem, a secretária nos atendeu prontamente e como sempre, foi muito firme.

Já achei estranho, tão cedo no sábado, receber de tanta gente diferente, o link da matéria. Não é comum alguém ler o jornal de outra cidade, ou é? Hoje, fui surpreendida, com exemplares do jornal Bom Dia, espalhados em pontos diferentes da cidade.

E ai fiquei com mais uma pulguinha atrás da orelha.

E a pergunta que faço é a quem isto interessa? Distribuir um jornal de outra cidade, aqui em Bragança Paulista gratuitamente?

Me senti em ano eleitoral, em que isto acontece muito. E ai me veio a pergunta: vale tudo?

Não. Claro que não !

Independente das denúncias serem ou não verídicas (e eu espero que sejam investigadas) creio que cabe ao leitor, também esta reflexão: a quem interessa que estas denúncias cheguem ao maior número de pessoas?A quem interessa que o jornal de outra cidade seja distribuído por aqui?

Atos como este, me fazem pensar que infelizmente o que menos importa aos grupos políticos parece ser o povo.

Este ano não é ano eleitoral, mas a cidade, parece continuar vivendo clima, de Fla x Flu ou Corinthians x Palmeiras. Quem sabe até Brasil x Argentina.

Assim como acontece a nível federal entre os coxinhas e os mortadelas aqui a disputa é entre o grupo Chedid e seus adversários.

Quem perde? Como sempre o povo.

Chega !!

Eu quero ver melhorias para nossa cidade e não blá blá blá político. E você?

Chedid ficou 12 anos fora do poder. Durante este tempo agiu nos bastidores, agiu com seu grupo de comunicação, entrou com centenas de ações no Tribunal de Contas e na Justiça.

Em muitos casos, conseguiu atrasar obras, desgastar políticos.

Ganhou a eleição. Deixou de ser estilingue e passou a ser vidraça e ……?

Até agora, sinceramente, acredito que não mostrou porque veio.

Em minha opinião pecou em prometer demais. Não percebeu o quanto a administração mudou nos anos que esteve longe do poder e em seis meses de governo, embora tenha feito algumas coisas, não fez nada de diferente. Não mostrou qual o grande diferencial de sua administração.

Não está exercendo um mandato mais moderno do que seus adversários.

Mas, claro, tem 3 anos e meio ainda para isto…. Dá tempo ! Só esperamos que não seja, como geralmente ocorre, em ano de eleição.

Alias, ano que vem é ano de eleição, e pelo andar da carruagem, nos bastidores o clima parece que vai ser quente.

Não tenho dúvidas de que a oposição irá preparar um ou alguns nomes para tentar arrancar votos do deputado Edmir Chedid. Como não tenho dúvidas, de que toda máquina será direcionada para reelegê-lo mais uma vez.

Já é possível, inclusive notar que há uma grande tentativa de sua assessoria emplacar o deputado Edmir Chedid nas ações do pai. Chega até passar dos limites. Estes dias, por exemplo, recebemos um release de que o deputado entregou ao pai um exemplar da Constituição.

Como é que é?

Você não leu errado!

Edmir saiu na foto com o pai entregando para ele um exemplar da Constituição. Como se isto fosse algo que merecesse destaque no noticiário. Como se o pai não tivesse acesso à mesma antes.

Ri ao ler a matéria nos enviada pela Divisão de Imprensa. Comentei o com algumas pessoas mais próximas o fato e deixei para comentar sobre o assunto aqui no Em Pauta, no momento oportuno.

E não podia deixar de falar isto hoje.

Creio que assim como eu, os  responsáveis pelos veículos de comunicação da cidade precisam diariamente fazer uma reflexão urgente sobre o nosso papel. Os assessores de imprensa também precisam. Os políticos também precisam. A população também precisa.

O mundo mudou.

Não dá para engolir este tipo e release sobre a Constituição que tem como único objetivo a promoção pessoal. Como também não dá para engolir os jornais de outra cidade, sendo distribuídos misteriosamente em Bragança Paulista.

Não dá para engolir uma postagem do Gustavo Sartori no facebook, agradecendo o convite para participar de uma entrevista na rádio coordenada por ele. É praticamente o mesmo, que o Jesus agradecer de estar na FM 102,1 respondendo perguntas da população, fato que seus adversários tanto criticam.

O leitor, o ouvinte, o eleitor não é bobo !!!

Vamos parar com esta tentativa de se autopromover a todo tempo e realmente fazer o melhor para cidade.

Estamos de olho….!!

E vamos continuar de olho na licitação da ABBC, na secretaria de Saúde, na Secretaria de Segurança, na de Mobilidade, na de Educação…e em todas as outras. Não é porque o Jesus é o prefeito. É porque esta é a nossa responsabilidade.

 

Facebook Comments