Conforme o publicado no jornal Imprensa Oficial, desta quinta-feira dia 27, a Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC), responsável pelo gerenciamento compartilhado com a Prefeitura de Bragança Paulista das unidades de saúde e também da UPA Vila David e SAMU abrirá no próximo dia 31, Processo Seletivo para contratação de Odontólogo.

Conforme o edital  que está disponível no site www.abbcbsaude.org.br, as inscrições podem ser feitas no próprio site, a partir do dia 31, as 10h e se encerrarão as 17h do dia 6 de novembro.

Os profissionais deverão trabalhar por 40 horas e o salário é de R$ 4.414,60.

Os documentos exigidos no edital devem ser entregues à ABBC entre os dias 7 e 9 de novembro, sendo que o local e o horário da prova, serão divulgados no dia 10 de novembro.

O edital terá validade de 6 meses.

Vale lembrar, que recentemente o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo julgou irregulares os contratos da entidade com a Prefeitura, firmados em 2013 e renovados até março de 2017.

SALÁRIOS ATRASADOS

A divulgação de contratação de odontólogos, surge na mesma semana em que a reportagem recebeu denúncias de cidadãos que procuraram o posto de saúde da Planejada e que, mesmo com consulta marcada anteriormente, não havia médicos no local para prestar atendimento às crianças.

Os usuários do Sistema Único de Saúde que reclamaram da falta de médico, disseram que foram avisados pelos funcionários da unidade que os médicos estavam em greve por causa do atraso de salários.

Além da reclamação de atraso no salário de médicos também chegaram à redação do Bragança em Pauta reclamações durante a semana de atraso nos salários dos dentistas.

A reportagem do Bragança em Pauta entrou em contato com a Divisão de Imprensa da Prefeitura, a fim de obter informações sobre o porque da falta de médicos. Até as 14h25 desta quinta-feira, dia 27, entretanto, a Divisão de Imprensa da Prefeitura não havia se manifestado, se procede ou não a ausência de médico pela falta de pagamento, se a Prefeitura tinha ou não conhecimento do atraso e se a Prefeitura deve algo para a organização social.