O mês de agosto termina nesta segunda, 31, e registra, por enquanto, o recorde de mortes de COVID-19. São 17 mortes confirmadas, além de três em investigação. Para se ter uma ideia, desde o início da pandemia até 30 de junho, o município registrou o mesmo número de mortes do que agosto, ou seja 17.

Além disso, as mortes de agosto, também já superaram as de julho. Em julho, o município registrou 15 mortes.

Balanço das mortes

Com isto, desde o início da pandemia Bragança Paulista contabilizada 49 mortes em decorrência da COVID-19. Dos 49 mortos,  27 eram homens e 22 mulheres, sendo que 10 tinham menos de 60 anos e outros 39 tinham 60 anos ou mais. Todos de acordo com a Prefeitura de Bragança Paulista, tinham alguma comorbidade. Três eram moradores de asilos da cidade.

Bragança Paulista segue, portanto, na contramão do Estado que anuncia queda de mortes na contagem geral.

As três mortes em investigação são de um idoso de 94 anos que morava no asilo Vila São Vicente, na Vila Bianchi, uma mulher, de 52 anos e outra de 76 anos. Todos estavam internados em leitos de enfermaria.

Casos confirmados

Nesta segunda-feira, 31, a Secretaria de Saúde de Bragança Paulista anunciou a confirmação de mais 17 casos da doença no município nas últimas 24 horas.  Com isto, a cidade totaliza 3331 casos desde o início da pandemia.  Dos 3331 casos positivos de COVID-19, no entanto, 1946 pacientes estão recuperados. Mesmo número dos dois dias anteriores.

De acordo com o boletim, todos os 17 novos pacientes estão em isolamento domiciliar.

CASOS EM UMA SEMANA

Na segunda passada dia 24, havia 3016  casos confirmados.  Como hoje já são 3331 casos, isto indica 315 casos confirmados em sete dias.

Os boletins indicam que na semana entre os dias 13 e 20 de julho foram confirmados 233 casos, enquanto que entre a semana dos dias 20 a 27 de julho, foram confirmados 370 casos. Já entre os dias 27 de julho e 3 de agosto foram 366 casos confirmados em sete dias e entre os dias 3 e 10 de agosto foram 322 casos. Entre os dias 10 e 17 de agosto, por sua vez, foram 362 casos confirmados e entre o sidas 17 e 26 de agosto foram 496 casos.

OUTROS NÚMEROS

Além disso, o boletim indica que entre leitos de enfermaria, bem como de UTI, estão internados com confirmação de COVID-19, 14 pacientes. Vinte pacientes continuam aguardando internados os resultados de seus exames.

Também no boletim deste domingo, a Prefeitura divulgou o registro e notificação ao Ministério da Saúde de mais 33 casos suspeitos. Com isto, as notificações subiram de 5414 no dia anterior, para 5447. Além disso, o boletim não registrou descarte de casos de COVID-19, nas últimas 48 horas. Ao todo 375 pacientes esperam os resultados dos exames. No dia anterior, no entanto, eram 359.

OCUPAÇÃO DE LEITOS

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) SUS, exclusivos para tratamento de COVID-19 subiu de 60% no dia anterior para 69,7%.

Os leitos disponibilizados no Hospital Universitário São Francisco, Santa Casa de Bragança Paulista e Hospital Bragantino são para atendimento não só de Bragança Paulista, mas de outros 10 municípios da região.

A taxa de ocupação de leitos de enfermaria voltou a subir de 70% para 72%.

INFORME-SE

Para ficar sempre por dentro das últimas informações sobre o coronavírus em Bragança Paulista, Atibaia e região, aliás é fácil. Acesse o link: https://bragancaempauta.com.br/tag/coronavirus/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta