O trabalho realizado com 27 mulheres moradoras de Nazaré Paulista, em sua maioria da Zona Rural, ao longo de nove meses, foi premiado em Porto Alegre

As mulheres participaram de nove oficinas do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas destinadas ao empreendedorismo feminino.

Com metodologia da Aliança Empreendedora, as participantes puderam descobrir seus potenciais como empreendedoras e também como aplicar seus talentos em produções sustentáveis para geração de renda familiar através do projeto “Talentos da Natureza”;

E este projeto foi um dos três vencedores do prêmio Destaque em Geração de Emprego e Renda, oferecido pelo Instituto Lojas Renner em parceria com a Aliança Empreendedora. O prêmio foi entregue dia 19 de outubro, em Porto Alegre (RS).

A ideia do projeto foi pensar produtos que aliassem geração de renda e proteção ambiental de Nazaré Paulista,  cidade localizada em uma região estratégica de Mata Atlântica e de produção de recursos hídricos.

O resultado do projeto foi a criação de um grupo de empreendedoras que agora busca desenvolver o artesanato e a produção de cosméticos sustentáveis como práticas tradicionais da cidade.

“Mapeamos os talentos na cidade, ouvindo o que as mulheres desejavam construir para as suas vidas, como empreendedoras. Discutimos sobre os desafios socioambientais locais e, para nossa felicidade, elas decidiram apostar em empreender criando produtos que possam reduzir os impactos ambientais do município, como a questão dos resíduos sólidos”, explica Fernanda Pereira, coordenadora do projeto.

Cada mulher produz agora artigos com reciclagem de papel (papietagem), além de produtos naturais de limpeza e cosméticos, cujas matérias primas são beneficiadas com o adubo produzido por compostagem, que reduz o volume de resíduo orgânico destinado aos aterros.

A empreendedora Valéria Oliveira, moradora do bairro Cuiabá, representou o grupo na premiação. Hoje, além de participar do grupo Talentos da Natureza, ela ensina aos beneficiários da ONG Ser Cidadão as técnicas de papietagem que aprendeu com o IPÊ, disseminando a causa ambiental nas suas atividades para além do grupo.

Atualmente, o grupo se reúne na Casa Betânia em Nazaré Paulista para o aprimoramento das peças e repassar o conhecimento adquirido a outras mulheres.