Bastidores Em Pauta Coluna 01

Não é de agora que a Prefeitura de Bragança Paulista faz uma obra de recapeamento asfáltico e a SABESP vai lá e faz uma obra na sequência, remendando muitas vezes o asfalto de forma, digamos que precária, para não dizer porca ou outra coisa.

Sabe o asfalto que estava novinho na Avenida Dom Pedro I, próximo ao MC Donald’s? Pois bem, ele já tem remendo. E ele foi só um estopim para que a Prefeitura de Bragança Paulista, declarasse guerra à SABESP.

A SABESP É UM ESTOQUE DE MENTIRAS

O prefeito Jesus Chedid ficou revoltado com isto e outras promessas da SABESP não cumpridas como, por exemplo, a execução das obras no Lago da Hípica Jaguari (para a qual existe inclusive determinação judicial) e intensificou a fiscalização contra a empresa.

A ordem é multar a SABESP e exigir que ela comunique anteriormente sobre as obras que realizará nas vias, bem como a empresa faça um remendo no asfalto com qualidade.

O prefeito se reuniu inclusive durante a semana com a Superintendente Regional da entidade, Débora Pierini. E após a reunião foi categórico ao dizer que não aguenta mais promessas e que a “SABESP é um estoque de mentiras”

SÓ DIRETORIA

Indignado com a situação, Chedid chamou diretores dos principais jornais impressos e online da cidade, entre eles do Bragança Em Pauta para falar sobre a situação.

Na reunião em seu gabinete, ele aproveitou para apresentar à imprensa Denise Pinink Silva, que segundo o prefeito é de Indaituba, e foi contratada para atuar como Secretária Executiva do CONSANA – Consórcio de Saneamento Nossa Água, que reúne cidades da região e é presidido pelo prefeito.

TCHAU QUERIDA

Denise e Chedid falaram sobre o andamento do licitação que o consórcio está elaborando para contratação de uma nova empresa para administrar o serviço de água e esgoto, não só em Bragança mas também em cidades da região.

Será que a Prefeitura dirá para a Sabesp: “Tchau querida?”

De acordo com as explicações duas empresas apresentaram estudos sobre o sistema. Uma delas é a própria Sabesp. A outra é AEGEA. A SABESP a gente já conhece. Anota este nome ai, que vamos falar sobre esta empresa em seguida.

Enfim, a informação é que os próximos passos do consórcio é publicar o edital e lançar a licitação para uma nova concessão de saneamento básico. Questionados o sobre o prazo que isto aconteça a resposta foi 2020.

Vale lembrar, porém que é ano de eleição e que já são 10 anos que o contrato com a SABESP e a Prefeitura estão vencidos.

A SABESP TODO MUNDO CONHECE E A AEGEA?

A primeira coisa que fizemos ao ouvir AEGEA foi fazer uma busca no “santo” Google sobre a empresa. E sim é uma grande empresa de saneamento.

Segundo série de reportagens publicadas pelo Estadão, desde 2018, no entanto, a empresa é acusada pela Promotoria “de utilizar empresas e contratos fictícios para repassar propina para uma empresa laranja”.

Sim, isto mesmo: a empresa é citada na investigação Sevandija, da Polícia Federal e do Ministério Público que apura fraudes em licitações e contrato em Ribeirão Preto. Na época, foram cumpridos mandados em São Paulo, Mauá, Indaiatuba e Santa Bárbara do Oeste.

JANGO VEM AI…

O ex-prefeito Jango foi nosso convidado do Em Pauta Entrevista de sexta-feira,13. E diferente de Jesus Chedid que acha que é cedo para falar de eleições, e de José de Lima que disse que irá participar nos bastidores, mas não tem pretensão de ser candidato, Jango declarou em alto e bom som: “Sou pré-candidato a prefeito pelo PSD”.

Ele falou ainda que não tem, pelo menos até o momento, pendências jurídicas que impeçam sua candidatura.

Também fez um resumo sobre as conquistas de sua administração e admitiu erros como, por exemplo, a construção da Concha Acústica.

Se você não viu ao vivo, pode ver clicando no link: https://www.facebook.com/bragancaempauta/videos/743037542821166/

TRAIÇÃO E FALTA DE CARÁTER

Durante a entrevista, Jango falou com mágoa sobre os companheiros do seu ex-partido, o PSDB, que em 2016 decidiram apoiar Jesus Chedid, mesmo depois de tantas críticas do DEM nos seus quase 8 anos de governo.

Ele lamentou a decisão, criticando, por exemplo, o posicionamento do vereador João Carlos Carvalho, que liderou o movimento pró-Chedid e que agora para 2020, deve deixar o partido já que vem fazendo oposição ao governo no qual ajudou a eleger.

Também falou que não conseguiu manter um grupo após o término do mandato por causa de falta de dinheiro. “Onde eu empregaria as pessoas? Na minha loja?”, referindo-se ao fato do Grupo Chedid empregar diversos apoiadores na Assembleia Legislativa e em Prefeituras do Grupo, durante o tempo que esteve afastado na Prefeitura.

Jango falou que muitos do que estavam com ele e foram para o lado de Jesus Chedid fizeram isto não por necessidade de emprego, mas por falta de caráter.

O Em Pauta Entrevista termina a série com os ex-prefeitos de Bragança Paulista na próxima semana, com o ex-prefeito Fernão Dias. Sexta, 21 de setembro, a partir das 19h.

CAFÉ QUENTE

O café quente da semana vai para as ações do Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio, em especial para o Serviço de Escuta promovido pela Diocese de Bragança Paulista, que tem como objetivo ouvir as pessoas que estão aflitas, insatisfeitas e passando por problemas.

Os interessados podem procurar a Igreja Catedral.

CAFÉ FRIO

O café frio vai para os envolvidos na briga que ocorreu no Ferroviários no último final de semana durante uma partida do Campeonato de Futebol Amador do Estado.  É inadmissível que uma equipe não saiba perder. Futebol é feito de vitórias e derrotas.

Saber perder é tão importante do que conquistar um título. Pegou mal a briga após a derrota. Pegou mal a conquista da vaga no tapetão. Não é só o nome do FAC que está em jogo. É o de Bragança Paulista.

Até semana que vem !

Deixe uma resposta