Bastidores em Pauta

A Polícia Civil da Região Bragantina está precisando de mais gente e também de que a estrutura aparentemente nova, funcione. Duas foram as constatações de precariedade nos últimos dias. Por isto, a coluna faz um apelo ao delegado seccional e aos deputados que representam a região, para que cobre o governador João Doria.

MODERNIDADE OU FALTA DE EFETIVO?

O Plantão Central da Seccional de Bragança Paulista agora registra flagrantes por videoconferência. Antigamente as 16 cidades da região tinham plantão. Com o passar dos anos e a falta de efetivo, alguns deles foram fechados.

Bragança Paulista respondia por exemplo, por plantões de cidades como Pinhalzinho, Tuiuti, Pedra Bela e Vargem. Atibaia, por Bom Jesus dos Perdões, Piracaia, Nazaré Paulista e Joanópolis.

Há algum tempo, os flagrantes de Atibaia e região são registrados no período da noite e nos finais de semana, por videoconferência.

Os delegados ficam de plantão em Bragança Paulista e tomam as providências cabíveis e orientam os policiais subordinados, por celular.

De uns dias para cá, Bragança Paulista assumiu também os flagrantes do Circuito das Águas.

Modernidade ou falta de efetivo?

REFORMOU, MAS …

Ainda no Plantão Central da Polícia Civil de Bragança Paulista, na Praça Nove de Julho, foi realizada uma reforma recentemente, cuja inauguração aconteceria inclusive com a presente do secretário estadual de Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

Mas a obra parece que não foi concluída com sucesso, afinal se chover, também chove dentro da repartição.

Alô, delegado Seccional. Alô secretário estadual. Não dá para ficar chovendo no espaço né?

DELEGADO ASSUME SECRETARIA

O delegado de polícia aposentado Sidney de Oliveira Poloni, que durante anos prestou serviços na delegacia de Amparo, foi nomeado secretário municipal de Segurança Pública de Amparo pelo prefeito Luiz Carlos Vitale Jacob.

É comum, aliás, em muitas cidades que delegados aposentados assumam estes cargos.

Boa sorte para o novo secretário!

A FAVOR DE BRAGANÇA

Este é o projeto que o PSD de Bragança Paulista anunciará no domingo, 15. A data escolhida foi o aniversário da cidade justamente para mostrar que o grupo se posiciona no campo da oposição ao atual governo. O tom do discurso é “fazer uma nova política”.

O nome escolhido para pré-candidato a prefeito é do vereador Basílio Zecchini.

RENUNCIOU

Pouco depois de dois meses na frente do Partido dos Trabalhadores (PT), Ângelo Colarullo, deixou o cargo. Com a renúncia quem deve assumir é a ex-presidente Elaine Terron, que atualmente trabalha na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

RECORDAR É VIVER 2

Nesta semana, o nosso tópico que relembra santinhos ou outros materiais políticos de nossa cidade, denominado “Recordar é Viver” vai até a eleição do ano 2000.

O então candidato a vereador, Rivelino de Oliveira, pertencia ao Grupo Limista, do ex-prefeito José de Lima. Hoje, ele é chefe da divisão de Turismo e pertence ao Grupo Chedid, então principal adversário do seu grupo político na época.

Inclusive, nesta eleição de 2000, o candidato à prefeito de Rivelino (José de Lima) perdeu sua reeleição para o atual prefeito (Jesus).

Além do troca-troca de grupo político, Rivelino trocou também de emissora de rádio. Nesta época ele comandava um programa na Rádio AM e, posteriormente, se transferiu para a FM 102, de propriedade da Família Chedid.

Nesta eleição de 2000 teve 344 votos e foi eleito apenas suplente do partido PGT, que não existe mais. Depois ainda tentou se eleger vereador em 2004, 2008 e 2016, mas sempre sem êxito.

Aliás, se você tem um santinho antigo guardado aí na sua residência, colabore com esta coluna e envie uma foto para a gente no WhatsApp (11) 9.9783-2095. Juntos, vamos recordar a história política das eleições de nossa cidade! Também vale foto de comício, showmício ou reuniões eleitorais.

TROCA-TROCA

Falando nisto, lembram que em 2016, Renato Frangini era cotado como o candidato do DEM, mas Jesus Chedid, em entrevista exclusiva ao Bragança Em Pauta, anunciou que ele era o candidato?

Dias depois, Frangini deixou o Grupo Chedid e foi para o PPS. Nas eleições, se juntou ao PSB, de Gustavo Sartori, sendo candidato a vice-prefeito.

Frangini, que simplesmente sumiu após as eleições, não disse ainda para onde vai, mas o seu filho, Renatinho Frangini, que foi candidato a vereador em 2016 na chapa de Gustavo Sartori já assinou com o DEM. Dizem que o bom filho a casa torna… Aguardemos!

A temporada de troca-troca de partido está aberta.

Até a semana que vem!

Deixe uma resposta