A “saidinha” ou saída temporária é um benefício dado aos presos que cumprem pena em regime semi-aberto, que até a data da saída tenha cumprido um sexto da pena total se for primário, ou um quarto se for reincidente. No estado de São Paulo, as saídas são regulamentadas pelo Juiz Corregedor e concedidas nas seguintes datas: Natal/Ano Novo, Páscoa, Dia das Mães,Dia dos Pais e Finados.

O benefício é criticado por muitos, principalmente porque notícias de que os presos acabam se envolvendo em outras ocorrências policiais ou então, não voltam para a cadeia são comuns.

E na tarde de quarta-feira, 15, mais um exemplo, de que o benefício não foi utilizado como deveria, foi registrado em Bragança Paulista.

Policiais Militares faziam fiscalização de rotina na Avenida dos Imigrantes, na altura do nº 660 quando deram ordem de parada a um motociclista.

Quando o motociclista parou a moto, o garupa desceu e saiu correndo, jogando alguma coisa no chão.

Os policias foram atrás dele e o detiveram, identificando-o como um jovem de 21 anos  que estava de “saidinha” de Dia dos Pais. O rapaz, até então estava preso no Centro de Ressocialização de Atibaia.

Quando os policiais recolheram o que Luís Felipe havia jogado ao chão constataram que se tratava de 29 papelotes de maconha.

O jovem se rebelou então contra os policiais, os agrediu e fugiu. Ele entrou no rio existente nas proximidades e conseguiu escapar.

Além da maconha, os policiais apreenderam uma peça da tornozeleira eletrônica que ele usava, um celular e diversos cigarros soltos.

O jovem  deveria ter retornado para a cadeia naquela data.

O caso foi registrado no Plantão Central da Polícia Civil, sendo as drogas e demais objetos devidamente apreendidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *