A Prefeitura de Bragança Paulista cancelou o  1º Dia D da Campanha do Agasalho 2018, agendado para este sábado 26, por causa da greve dos caminhoneiros.

O mutirão solidário pretendia recolher nas residências de diversos bairros do município, roupas e cobertores para quem precisa.

Segundo nota da Prefeitura, o cancelamento foi necessário “em virtude dos atuais acontecimentos relacionados à greve dos caminhoneiros” e uma nova data será reagendada.

A arrecadação nos postos de coleta distribuídos em toda a cidade seguem normalmente.

Manifestações em Bragança Paulista

Além da manifestação realizada na quinta feira, 24, por motoristas de vans, no Lago do Taboão, que seguiu em direção à Fernão Dias, os protestos no município se continuam e se concentram na Rodovia Capitão Barduíno um pouco para frente da Santher.

Carros de passeio e moto passam normalmente, mas caminhões são retidos.

O bloqueio de caminhões acontece desde a noite de quinta-feira no local. Também há manifestação de caminhoneiros na Rodovia Capitao Barduino, em Socorro.

Em Atibaia, neste momento, motoristas de vans realizam manifestação em frente à Unifaat, na Estrada Municipal Juca Sanches, no Bairro Boa Vista

Foto: Sidney da Silva

A Unifaat suspendeu as aulas hoje, 25 e no sábado, 26.

O Instituto Federal de Bragança Paulista orientou que professores que não façam chamadas e nem atividades avaliativas a princípio, até sábado, 26, para não prejudicar os alunos que por falta de combustível ou paralisação de motoristas não consigam chegar à escola.

A Universidade São Francisco  (USF) suspendeu as aulas até que a situação seja regularizada.  Os demais serviços como laboratórios, bibliotecas, centrais de coordenação e atendimento continuam à disposição dos alunos e docentes.

Na Fundação de Ensino Superior de Bragança Paulista as aulas foram suspensas na quinta-feira, 24, a noite e a suspensão é mantida. A parte administrativa funciona normalmente.

A Prefeitura manteve as aulas na rede municipal de ensino e garantiu que o transporte municipal de alunos continua normalmente.

Há manifestações de motoristas  também na Fernão Dias, em São Paulo.  Veículos de carga não passam. A passagem é liberada apenas para veículos de passeio.

Foto: Mateus Neves AlvesReflexos da greve dos caminhoneiros

A greve causa diversos reflexos em Bragança Paulista. Desde quarta-feira, 23, houve um corrida por combustível nos postos e não há mais álcool ou gasolina nos postos.

Nos supermercados já há limitação de vendas com o objetivo de evitar que pessoas estoquem comida e outras fiquem sem itens básicos, como arroz e leite.

Nas prateleiras nem sempre são encontradas algumas marcas ou todas as frutas e verduras.

Consumidores já não conseguem encontrar botijões de gás, na maioria das distribuidora da cidade.

A empresa Nossa Senhora de Fátima Auto Ônibus, reduziu em 50% o número de ônibus rodando e a Embralixo informou pela manhã, que caso não haja normalização do abastecimento de combustível a coleta de lixo deve ser interrompida no sábado, 26.

A recomendação é que o lixo não seja colocado na ruas. O apelo da Embralixo é válido não só para os clientes residências mas também para os clientes comerciais, no centro da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



A Prefeitura informou que mantem normalmente serviços da Guarda Municipal e Ambulâncias.

Segundo informações da Santa Casa todas as entregas foram feitas normalmente no hospital durante a semana e há estoque suficiente de gás, oxigênio e medicamentos. Caso a greve persista, a entidade pode fazer uma readequação dos serviços, mas por enquanto todos atendimentos e procedimentos são mantidos.

Pronunciamento do Presidente

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento  sobre a paralisação transmitido em rede nacional e disse que acionou as forças federais para desbloquear estradas.

Um decreto deve ser publicado no Diário Oficial para permitir a ação e enquanto isto as manifestações continuam.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta