O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou no início da semana, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de cada escola do país.

O ideb  avalia o ensino fundamental e médio no país, com base em dados sobre aprovação nas escolas e desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), com exames de língua portuguesa e matemática.

O índice é o principal parâmetro de qualidade da educação nacional e Bragança Paulista, apesar de ter melhorado sua nota na avaliação, tem uma das piores nota das cidades da região, quando o assunto é o ensino fundamental nas escolas municipais.

São avaliados, no caso, o 4º e o 5º ano e a cidade obteve nota 6,4 em 2017.

A avaliação anterior era de 2015 e a nota era 5,8.  Desde 2007, a cidade vem obtendo melhorias na pontuação. Na oportunidade a nota era 4,0 e saltou para 5,1 em 2009, 5,3 em 2011 e 5,4 em 2013.

Apesar da sequência de resultados positivos, a nota ainda é uma das piores da região.  O município com maior nota é Socorro que obteve nota 7,5, seguido de Atibaia com  7,3.

Joanópolis vem na sequência com 7,1 enquanto que Itatiba obteve nota 7.

As cidades de Bom Jesus dos Perdões e Amparo tiraram 6,9 na avaliação, enquanto que Águas de Lindoia tirou 6,8, Tuiuti teve nota 6,6 e Nazaré Paulista 6,5.

Piracaia, Pinhalzinho e Pedra Bela obtiveram nota igual de Bragança, ou seja 6,4.

As únicas cidades com nota inferior à de Bragança foram Lindoia com nota 6.0 e  Vargem, que obteve nota 5,6.

A escola de Bragança Paulista com melhor nota foi a tradicional Escola Municipal Jorge Tibiriça, no centro, que obteve 7,5. A escola desembargador Paulo Sérgio Fernandes de Oliveira alcançou nota 7,2.

A escola Municipal Creusa Gomes de Azevedo na Vila Municipal obteve nota 7,1 e a Escola Municipal Dinorah Ramos obteve nota 7.

A pior nota é da escola Municipal Zitta de Mello Barbosa, que obteve nota 5.

 

 

 

Deixe uma resposta