Meio Ambiente

Bragança Paulista, completa hoje 255 anos de história. Fundada por Ignácia e Antonio Pires Pimentel, a cidade conta atualmente, conforme dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 166.763 habitantes.

Ainda com base nos dados do IBGE, em 2016 a renda média do bragantino era de 2,5 salários mínimos. Além disso, os dados revelam que  30,3% da população estava ocupada na época. Além disso,31,1 % da população tem rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo. 

Para melhorar este quadro, a cidade certamente a cidade precisa de investimentos em infraestrutura, mobilidade urbana e geração de emprego.

Indústrias, comércio ou turismo?

Algumas cidades são conhecidas por algo que produzem. Por  exemplo, Atibaia é a cidade das flores e morangos. Pedreira a cidade da louças. E Bragança Paulista? Qual a sua vocação? Investir em indústrias, comércios, turismo? Ou aproveitar um pouco de tudo isto?

O que queremos para Bragança Paulista nos  próximos 255 anos?  É necessário que a população e o poder público pensem nisto em busca do desenvolvimento.

Conhecida como Terra da Linguiça e Cidade Poesia, Bragança Paulista é considerada Estância Climática, mais ainda explora pouco o Turismo. A cidade que nasceu da fé, e tem belas igrejas, além de Santa Paulina, que aqui viveu, pouco explora, por exemplo, o Turismo Religioso.

Os cartões postais da cidade como a Represa dos Rios Jaguari, o Lago do Taboão e as fazendas de produção são pontos, que com certeza merecem atenção. Muitos bragantinos, sequer conhecem a história da cidade, que precisa ser resgatada e valorizada.

E claro, aqui não podíamos deixar de falar do Clube Atlético Bragantino e do Aeroclube, por exemplo. São instituições que levam o nome da cidade, para todo o país seja no esporte, seja formando profissionais de qualidade para o setor de aviação.

A história
Bragança Paulista está situada na região sudeste do Estado de São Paulo, na Serra da Mantiqueira.
Diz a história, que a Expedição de D. Francisco de Souza, depois de atravessar o sul de Minas Gerais, descobriu o Pico do Lopo. O Pico fica nas imediações da atual cidade de Vargem, e foi ali que ele acampou.
Anos depois, em 1.725, Bartolomeu Bueno da Silva (o segundo Anhanguera ) percorreu a região bragantina. Com a descoberta de ouro no centro do país, aqui ficou sendo passagem obrigatória dos aventureiros das Entradas e Bandeiras.
Antônio Pires Pimentel e sua esposa Ignácio da Silva Pimentel que moravam no então Distrito de Paz de Atibaia ergueram aqui uma capela em louvor a Nossa Senhora da Conceição. Ele estava desenganado pelos médicos e a esposa fez uma promessa à Nossa Senhora da Conceição.
Em agradecimento a graça alcançada, o casal construiu a capela. O local, a partir de então, começou a servir de descanso para os tropeiros que por ali passavam e assim surgiu a cidade.
A princípio o povoado recebeu o nome de Conceição do Jaguary. O local foi fundado no dia 15 de dezembro de 1763.

Dois anos depois, em 13 de fevereiro de 1765, o povoado foi reconhecido e recebeu o nome de Distrito de Paz e Freguesia da Conceição do Jaguary. Na sequência recebeu seu primeiro Vigário e foi elevada a Paróquia.
Em 17 de outubro de 1797, desligou-se de Atibaia e recebeu o nome de Vila Nova Bragança, sendo que em 20 de abril de 1856, passou a denominar-se Bragança.
O Paulista foi acrescentado no nome no dia  30 de novembro de 1944, para diferenciar-se da cidade do Pará, send o que no dia 28 de outubro de 1964, foi elevada à categoria de Estância Climática.
Eventos em comemoração ao aniversário da cidade

Para comemorar o aniversário da cidade um show com o cantor Daniel está programado para o dia 22 de dezembro na Concha Acústica.

A apresentação acontecerá  a partir das 20h. O cachê do artista, segundo a Prefeitura é de R$ 130 mil. A administração arcará além disso, com som, iluminação, gastos com segurança e sanitários.

Não haverá fechamento da Passarela Chico Zamper, como acontece por exemplo, durante o Carnaval.

Em sua turnê 2018, o cantor sertanejo traz releituras de João Paulo & Daniel. Dessa maneira ele promete fazer um passeio pelos mais de 30 anos de carreira até os dias atuais.

Só para ilustrar, no repertório estarão músicas como Adoro Amar Você, Menino da Porteira, Minha Estrela Perdida, Estou Apaixonado e Só dá você na minha vida.

Deixe uma resposta