Bragança Paulista participa de movimento em defesa da Educação

Na próxima quarta-feira, 15, deve acontecer em todo país um Movimento em Defesa da Educação. Os atos, aliás, ocorrem por causa dos cortes de 30% das verbas do Ministério da Educação. Em algumas cidades a previsão é de greve, em outras apenas de protestos. Em Bragança Paulita há diversas atividades programadas, entre elas, roda de conversas e caminhada.

O corte de 30% das verbas foi determinado pelo presidente Jair Bolsonaro. A medida deve afetar não só as universidades federais mas também a rede federal de ensino médio e técnico, como por exemplo, as unidades do Instituto Federal de São Paulo (IFSP).

Com os cortes, muitas instituições temem inclusive não conseguir terminar o ano letivo.

“Com 642 unidades, os Institutos Federais (IFSP) oferecem ensino médio integrado ao técnico e  capitais e no interior. Além de capacitação e formação cidadã, representam o desenvolvimento da ciência e pesquisa no Brasil”,  afirma o presidente da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas). Pedro Gorki.

Manifestação em Bragança

Em Bragança Paulista, os cortes também preocupam os alunos e diversas atividades serão realizadas na data. Alunos inclusive já aderiram a postagens com uso da hastag #tiramãodomeuif.

Para as 8h está programada uma roda de conversa sobre o corte da Educação e a Reforma da Previdência no próprio IFSP, que fica na Rua Sergipe, no São Miguel. Às 9h haverá um café coletivo e as 9h30 haverá preparação de faixas e cartazes para uma caminhada.

A caminhada terá início a partir das 10h30 e os organizadores solicitam que os participantes carreguem um livro nas mãos.

Os alunos devem sair do IFSP pela Rua Sergipe em direção à Rodovia Capitão Barduíno. De lá, devem seguir pela Avenida dos Imigrantes até a Praça 9 de Julho. A ideia é caminhar dali então até a Prefeitura de Bragança Paulista.

Os organizadores do evento, ressaltam inclusive que já foi solicitado apoio da Policia Militar para acompanhar o trajeto.

Em nota divulgada na sexta-feira,10, o diretor geral do IFSP Bragança, João Roberto Moro ressaltou que tomou conhecimento de que os alunos discutiram e deliberaram sobre a paralisação, no dia 15 de maio, Dia de Luta em Defesa da Educação.

Informou ainda que a organização da paralisação e das atividades do dia estão em discussão pelos estudantes. Informou ainda que no caso de atividades externas ao câmpus,  os menores de idade devem ter autorização dos pais ou responsáveis junto à Coordenadoria de Apoio ao Ensino.

Para ter acesso a nota oficial clique neste link: https://bra.ifsp.edu.br/recados/1491-10-05-2019-drg-comunicado-sobre-paralisacao-discente-no-dia-15-05?