Bastidores Em Pauta Coluna 01

As vésperas do ano eleitoral os políticos estão reconstruindo seus discursos. O tom de eleição já se alastrou pela Câmara Municipal. As promessas de 2016 que não foram cumpridas, voltam à tona repaginadas. E a largada para as rasteiras políticas partidárias já foi dada. É apenas o começo…

QUAL O PLANEJAMENTO? INSTALAR EM ANO ELEITORAL?

Se o clima na sessão da semana passada foi quente, desta vez, foi um pouco mais ameno. Mas claro, que não faltaram cobranças ao prefeito Jesus Chedid.

O vereador Quique Brown por exemplo, quer saber porque aparelhos para implantação de academias ao ar livre foram compradas em julho do ano passado e até agora, não foram instalados.

Será que a ideia é guardar os equipamentos e instalar somente no ano de eleição?

A pergunta fica sem resposta, afinal o vereador questionou através de um Pedido de Informação onde e quando os equipamentos serão instalados e a resposta foi: Prejudicado.

Prejudicado é o munícipe que teve seus impostos investidos em algo que não pode ser utilizado!

Se você compra algo para sua casa, você não sabe primeiro quando e onde vai instalar? Porque será que no poder público a lógica, nem sempre é esta?

NÃO ESTOU CONTENTE

Esta foi a frase do vereador Antônio Bugalu durante a sessão da Câmara Municipal. Ele está insatisfeito com o tratamento que vem recebendo do grupo Chedid.

Bugalu reclamou que não está sendo atendido por secretários e seus pedidos para a Prefeitura não saem do papel. Disse ainda que não tem retaguarda do prefeito e dos secretários. “Eu estou ficando queimado junto com a população.

O vereador ainda está filiado ao PSD, partido este que trataremos logo na sequência.

HABITAÇÃO EM PAUTA

Desde que o Em Pauta Entrevista falou sobre moradias populares e as promessas de campanha de 2016, ainda não cumpridas, de construção de 3 mil casas, parece que o assunto que estava esquecido, entrou na pauta de muitos políticos e “veículos de comunicação”.

O deputado Edmir Chedid, por exemplo, anunciou a construção de 28 moradias para idosos. A Vila Dignidade será construída, segundo o divulgado por ele com verbas do Governo do Estado.

O vereador Ditinho Bueno, por sua vez, cobrou fiscalização do CDHU com relação a fiscalização de apartamentos que segundo ele estão fechados nos condomínios inaugurados na administração anterior.

Fato é que mesmo sendo “sede de região”, Bragança Paulista ficou de fora do programa Nossa Casa do Governo do Estado que prevê construção de moradias populares em outras cidades da região como Atibaia, Piracaia, Joanópolis e Amparo. O deputado que ajuda a cidade, se tratando de habitação, não conseguiu ajudar. Infelizmente!

De hoje, até o final do Governo Jesus são 460 dias. O prefeito teria que entregar 6,5 casas por dia para dar tempo de cumprir a promessa de 3.000 moradias. Será que vai dar tempo?

 ESPORTE EM PAUTA

Também depois que o Em Pauta Entrevista cobrou o prefeito Jesus Chedid sobre a promessa de construção de um novo ginásio de esportes na cidade, esta semana seu secretário de Esportes Carlos Alberto de Souza fez uma visita ao Centro Poliesportivo Gumercindo Luiz Pinto Monteiro,em Extrema-MG. E a Prefeitura divulgou que ele está reunindo “referências para efetuar um projeto de um complexo esportivo de qualidade para a população bragantina”.

Parece que o Em Pauta está fazendo jus ao nome e continua pautando, não só as conversas nos bastidores da política, mas o dia a dia da cidade. A pergunta que fazemos é a mesma da questão da moradia, será que vai dar tempo?

A CIDADE ESTÁ ESPERANDO

Além do prometido ginásio de esportes para 6.000 pessoas, a cidade está esperando uma homenagem da Prefeitura e da Secretaria de Esportes para o maior nadador paraolímpico brasileiro, Daniel Dias.

Esta semana ele foi homenageado pelo governador João Doria, no Palácio dos Bandeirantes. Mas até o momento, a Prefeitura e a SEMJEL não fizeram uma solenidade e quem sabe até um desfile em carro de Corpo de Bombeiros para reconhecer as medalhas conquistadas no Parapan e do Mundial.

EM PAUTA ENTREVISTA

Falando nisso, nossa entrevista com o prefeito Jesus Chedid há quase um mês tem repercutido até hoje. O mesmo vale para as entrevistas com os ex-prefeito Jango e José de Lima.

E para finalizar ontem, 27, entrevistamos o ex-prefeito Fernão Dias, que soltou a língua.

Se você não viu ao vivo, pode ver agora clicando no link: https://www.facebook.com/bragancaempauta/videos/531449104332872/

Todas as outras estão disponíveis também no nosso canal do Youtube, site e Facebook.

RASTEIRA

E por falar em Jango, durante seu programa ele falou magoado sobre rasteira que levou do PSDB em 2016, que se uniu com o grupo Chedid.

Durante a semana, no entanto, Jango parece ter levado mais uma rasteira partidária. A direção do PSD local, que tinha como presidente o ex-vereador Miguel Lopes foi destituída. Quem assume a direção do partido? Dizem nos bastidores que dissidentes do PSB, de Gustavo Sartori. Será?

AVANTE BRAGANÇA!

Enquanto o PSD está sem direção, tem partido novo sendo constituído em Bragança Paulista e não é o Partido NOVO. É o Avante.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral a constituição provisória entrou em vigência no dia 11 de setembro. O presidente é o ex-vereador Wanderley Luiz do Prado, o Wanderley da Farmácia.

 E O PT, HEIN?

Embora no site do TSE conste que o partido está inativo desde junho de 2017, a sigla está se reestruturando. Em junho os filiados se organizaram e formaram uma Comissão Provisória. No dia 8 de setembro aconteceu então uma eleição com chapa única.

O atual presidente é Ângelo Colarullo Filho. A vice-presidente é a Elaine Terron.

CAFÉ QUENTE

O café quente da semana vai para as ações realizadas em Bragança Paulista durante o Setembro Amarelo. Seja pela Secretaria Municipal de Saúde, Santa Casa, Hospital Universitário São Francisco,  entre outros. É preciso quebrar o silêncio e falar sobre prevenção do suicídio!

É por isto, aliás, que nós também abordamos o tema no Em Pauta Entrevista da semana passada. Confira:

 CAFÉ FRIO

Café frio vai para o governador João Dória e para o deputado Edmir Chedid, aquele que “ajuda a cidade”, mas dessa vez não ajudou. Como pode, Bragança Paulista, sede de região, ficar de fora de um programa tão importante como o programa habitacional Nossa Casa?

Vergonhoso !

Semana que vem tem mais…..

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta