O auxiliar de cozinha, João Vitor Correa, de 35 anos, morreu na noite de sábado, dia 10, depois de passar horas internado e passar por cirurgia, pois foi baleado pela manhã no Jardim da Fraternidade.

O crime aconteceu pela manhã, por volta das 7h20, na Rua Leogivildo Dantas de Brito.

Conforme o registrado no plantão central, o rapaz foi baleado em frente à casa da sua namorada Andressa. Os tiros acertaram o braço e o tórax do rapaz.

O delegado Sandro Montanari, que estava de plantão na data, esteve no local dos fatos e apurou que o rapaz e a namorada Andressa Aparecida Verza Paulino, de 32 anos, estavam pouco antes em um bar nas proximidades, quando João Vitor acabou brigando com um desconhecido.

Depois que deixaram o Bar Azul, situado na Rua 23, no Jardim da Fraternidade, Andressa e João Vitor foram para casa dela. Foi então que, um carro preto, não identificado se aproximou e atirou contra João Vitor, que pediu socorro para o vizinho.

O jovem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e os policiais conseguiram conversar com o mesmo, antes de passar por cirurgia. Ele relatou aos policiais que não conhecia o autor dos disparos, mas que o mesmo frequentava o bar onde estavam e que a discussão aconteceu porque ele percebeu que o acusado portava uma faca na cintura.

Os policiais não localizaram na oportunidade os donos do bar, mas os mesmos foram identificados como Flávio e Joice.