Dos 16 vereadores que disputaram a releição, 9 foram reeleitos e terão direito a 67% de aumento a partir de janeiro de 2017. São eles, Fabiana Alessandri (1887), José Gabriel (1867),  Tião do Fórum (1732), Marcus Valle (1527), Antonio Bugalu (1194), Quique Brown (997), Mário B. Silva (991), Natanael Ananias (827) e Paulo  Mário (728).

Destes, apenas Marcus Valle votou contra o aumento em duas oportunidades Quique Brown votou pela segunda vez já que na primeira votação exercia o cargo de secretário de Cultura e Turismo.

Três vereadores ficaram fora da disputa: Padre Juzemildo, que deve voltar ao sacerdócio, Gislene Bueno que as vésperas da eleição perdeu o partido PRTB para o grupo de Gustavo Sartori e Luiz Sperendio que teve o registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral.

Além dos 9 vereadores reeleitos, quatro vereadores voltam a Câmara.São eles: Beth Chedid (855), que foi vereadora entre 2009 e 2012 e não disputou as ultimas eleições, João Carlos Carvalho (1186), que não disputou as últimas eleições pois foi candidato a prefeito, Marcolino (592) e Sidney Guedes (920), que estavam há alguns mandatos afastados.

A novidade na Câmara fica por conta de: Rita Leme (1310), Ditinho Bueno (991), Basílio Zechim (951) e Dr. Cláudio (666).

Moufid (767) e Cláudio Moreno (1732), que já foram suplentes em eleições anteriores e já exerceram o cargo, na ausência dos titulares por alguns dias, também foram eleitos pela primeira vez.

Fabiana Alessandri foi a vereadora mais votada com 1887 votos e Marcolino o menos votado com 592 votos.

Caso assuma a prefeitura, Jesus Chedid terá ao seu lado a princípio 13 vereadores, eleitos pelo seu partido Democratas e partidos aliados.