Todos os dias chegam à redação do jornal on line Bragança Em Pauta reclamações quanto ao péssimo atendimento prestado pela Unimed Estâncias Paulistas, em Bragança Paulista.

Descaso, desrespeito, omissão são alguns dos adjetivos dos usuários do plano, com relação aos serviços que são prestados a passo de tartaruga, ou então em forma de reembolso.

Em contato com a reportagem do jornal on line Bragança Em Pauta, pacientes e seus familiares chegaram a classificar o descaso como “estelionato”, já que os usuários pagam pelo serviço e não são atendidos.

“Quando contratamos o plano de saúde, contratamos com hospital e diversos médicos. Hoje não sabemos onde ir em caso de urgências e nem uma simples consulta conseguimos marcar. Cada mês tem um médico diferente e a gente nunca consegue ter um bom acompanhamento”, ressaltam os usuários que preferem não se identificar com medo de ainda ter mais dificuldades nos agendamentos.

O caos não é de agora.

[email protected]

Há anos a operadora, gerenciada pelo médio José Jozefran Berto Freire, passa por crises.

Diversas vezes o antigo hospital que passou por várias mudanças de nome (Unimed, São Pedro, Mantiqueira e Union) chegou a ser interditado, antes do fechamento definitivo em janeiro de 2018.

Os usuários não receberam qualquer comunicado do fechamento e muitos deram com a cara na porta, quando buscaram atendimento. Outros tantos, têm acompanhado as notícias nas redes sociais e na imprensa e clamam, sem retorno por uma explicação.

Pacientes com câncer e outras doenças graves aguardam liberação de cirurgia e exames e lutam pela vida, brigando com a entidade, sem resultado, pela agilidade no atendimento.

No dia 2 de abril, a Agência Nacional de Saúde (ANS), determinou que a operadora não pode mais comercializar planos. Além disto, tinha 30 dias para negociar sua carteira de clientes com outras operadoras, mas até as 16h desta segunda-feira, 7, a ANS não tinha recebido qualquer comunicado sobre o a negociação.

Segundo a ANS, a entidade é obrigada diante disto continuar prestando atendimentos aos usuários. Entretanto, não é isto que acontece desde a semana passada.  Usuários que tinham consultas agendadas na clínica Mais Consultas, no Taboão, por exemplo, desde o dia 2 de maio têm dado com a cara na porta.

Ninguém foi avisado por telefone ou correio que os atendimentos tinham sido cancelados.

A situação foi agravada ainda mais porque a Unimed Estâncias Paulistas não está mais fazendo atendimentos pessoalmente e pelo telefone 4481-8308, os usuários têm que esperar mais de 10 minutos para serem atendidos.

Pacientes que conseguiram contato, informaram a reportagem que as atendentes estavam pedindo paciência até sexta-feira, 11.

“É como se pudéssemos dizer para nossos problemas de saúde: esperem até sexta-feira”, desabafou um usuário.

A reportagem do jornal on line Bragança Em Pauta, tentou contato com Jozefran Berto Freire pessoalmente sem sucesso, na sede da entidade na Rua Cândido Rodrigues. Enviamos diversos questionamentos sobre o futuro da Unimed e qual a justificativa dele para o plano de saúde “ter quebrado”, mas não obtivemos retorno até o fechamentos desta matéria.

 

10 Comentários

  1. Pagamos por algo que não temos , estou há dois meses tentando marcar um médico e não consigo , pois a Unimed não paga o Médico.
    Não tem laboratório , para realizar qualquer tipo de exame , o senhor Joséfran enfiou e enfia o nosso dinheiro no bolso dele.

    1. Author

      A recomendação da ANS é a seguinte. Ligue lá, peça para marcar os exames e médicos. Peça o nome de quem te atendeu e número de protocolo de atendimento. Se não for atendida em 14 dias a ANS pode tomar providências. Se você tem provas que está tentando há todo este tempo creio que consegue já abrir a reclamação.

  2. Tinha uma consulta com o nefrologista que marquei no início de março para 07/05/18 no Mais Consultas, qdo fui notificada que não atenderiam mais a Unimed.
    Fui a Unimed onde me informaram que não atenderiam presencial, foi dado um número de telefone, liguei e fui atendida pela Dina, que me disse que eu deveria procurar um neurologista e depois pedir reembolso.A mensalidade vence no dia 10, pagar o que se não temos atendimento.está quebrado ?????

  3. Realmente isso é um descaso com a população, não temos resposta nenhuma sobre a situação, tive que marcar ultrassom em Atibaia pois em Bragança suspenderam atendimento, faço acompanhamento com gastroenterologista a anos, mais também está suspenso por falta de pagamento, preciso de médico e não consigo marcar…. E o pior nós estamos pagando o boleto que eles mandam todo mês neh.. isso eles não esquecem de mandar…. Pelo menos reembolsassem as consultas pagas por nós.

  4. Pergunta simples…se não tem condições de fornecer o serviço, pq cobra por ele? Isso não é estelionato?
    BANDIDAGEM DESCARADA…simples assim!

  5. Tenho o mesmo problema de todos, a minha sogra tem 90 anos e temos dificuldade em conseguir atendimento para uma simples consulta

  6. MINHA MAE PASSOU MAL NO DOMINGO E LEVADA NA UNIMED E ENCAMINHADA PARA HUSF, LOGO TRANSFERIDA DE AMBULANCIA PARA HOSPITAL SÃO LUCAS EM EXTREMA PARA UTI, ÓTIMO ATENDIMENTO, SAIU DA UTI E ESTE EM UM ÓTIMO QUARTO E UM ÓTIMO ATENDIMENTO DOS FUNCIONÁRIOS E MÉDICOS.

  7. A pergunta é a seguinte: Como proceder diante da falência da Unimedep? A ANS nos dará orientação?

Deixe uma resposta