A Guarda Civil Municipal (GCM) de Bragança Paulista realizou pelo menos duas ações de combate ao tráfico de drogas bem sucedidas em Bragança Paulista na quinta-feira, 6. As ações de combate ao tráfico no Jardim Recreio e no Cruzeiro resultaram em apreensão de cocaína e crack.

A primeira ação aconteceu durante a tarde. Guardas Civis Municipais receberam denúncia de tráfico de drogas na Rua Capitão João Pupo Júnior, no Jardim Recreio. Imediatamente eles se deslocaram para o local.

Conforme o apurado pelo Jornal Bragança Em Pauta, os guardas abordaram quatro indivíduos. A princípio, nada de ilícito foi encontrado com eles.

Durante a abordagem, entretanto, um homem saiu de um terreno ali existente. Os guardas o revistaram logo na sequência. Com ele foram encontrados 2 celulares, R$ 28,00 e 1 papelote de cocaína.

O homem relatou aos guardas que tinha ido ao local para urinar. Desconfiados, os guardas resolveram então vistoriar o terreno. Foi então que encontraram embaixo de um caminhão certa quantia de drogas.

De acordo com o registrado no Plantão Central da Polícia Civil, foram apreendidos 44 papelotes bem como 73 pinos de cocaína. Além disso, foram apreendidas ainda 12 pedras de crack.

O homem foi conduzido ao Plantão Central da Polícia Civil, onde foi elaborado boletim de ocorrência. Ele foi ouvido e posteriormente liberado. As drogas encontradas foram apreendidas.

Combate ao tráfico no Cruzeiro

A outra ação aconteceu durante a noite, no Bairro do Cruzeiro.

Guardas Civis Municipais faziam patrulhamento pelo bairro e quando passavam pela Rua Bela Vista avistaram um jovem de 16 anos.

Assim que o jovem percebeu a presença da viatura,  saiu correndo. Os guardas, foram atrás dele e o detiveram. O jovem portava 28 pedras de crack.

Ele confessou a prática de tráfico de drogas e relatou aos guardas, que vinha traficando já há cerca de seis meses.

O jovem foi levado para o Plantão Central da Polícia Civil, onde o caro foi registrado. Na sequência ele foi entregue à sua mãe para ser apresentado à Promotoria da Infância e Juventude.

Deixe uma resposta