Comerciantes de carros usados de Bragança protestam contra alta do ICMS

Comerciantes de carros usados de todo o Estado de São Paulo, protestaram hoje contra o aumento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Tanto para a Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores (Fenabrave) como para a FENAUTO – Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores, o aumento comprometerá a venda de veículos usados em todo o Estado de São Paulo.

Em Bragança Paulista, representantes da categoria, se reuniram na manhã desta quarta-feira, 13, na Concha Acústica e saíram em carreata pelas ruas da cidade.

Um carro de som, criticando o aumento do imposto, e pedindo a revogação da medida pelo governador João Doria, puxava a fila de manifestantes, que buzinavam contra o aumento.

De acordo com a FENABRAVE, o aumento da alíquota para venda de veículos usados no estado de São Paulo pode provocar fechamento de lojas e demissões.

“Isso é desemprego, fechamento de lojas, tudo o que o país não precisa, afirmou o diretor executivo da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Marcelo Franciulli em entrevista coletiva da entidade.

A partir de sexta-feira,15, as revendedoras deverão pagar alíquota de 5,5% sobre o valor de venda dos veículos usados. O valor atual é de 1,8%. Em abril, a alíquota deverá ser reajustada para 3,9%.

No caso de veículos novos, o imposto passa de 12% para 13,3%.

De acordo com o Governo do Estado, os reajustes foram realizados com o objetivo de reequilibrar o orçamento devido às perdas de arrecadação com a pandemia do novo coronavírus.

INFORME-SE

Para ficar sempre por dentro das últimas informações sobre o coronavírus em Bragança Paulista, Atibaia e região, aliás é fácil. Acesse o link: https://bragancaempauta.com.br/tag/coronavirus/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como da região no celular?
É só clicar aqui: WhatsApp do Bragança Em Pauta

 

Deixe uma resposta