Como é que é? Passagem de ônibus pode subir para até R$ 4,84?

Apesar do prefeito Jesus Chedid ter congelado logo no início de seu mandato, em 2017, os preços da passagem de ônibus, na tarde desta quarta-feira, 21, a Prefeitura admitiu que está analisando solicitação de reajuste proposto pela empresa Nossa Senhora de Fátima,  concessionária do transporte público coletivo do município.

O congelamento foi efetuado através do decreto nº 2.423 de janeiro de 2017 e a reportagem do jornal on line Bragança Em Pauta, vem questionando desde o final de dezembro, se Prefeitura manteria ou não o congelamento, mas não obteve retorno.

Na tarde de hoje, 21, toda a imprensa foi pega de surpresa, por nota da Prefeitura informando que está analisando um pedido de aumento da passagem para  R$4,8417.

COMO É QUE É?

Isto mesmo, a empresa Nossa Senhora de Fátima Auto Ônibus,   trabalha com os valores apresentados na planilha paramétrica de formação de preços baseadas nas diretrizes do Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes – GEIPOT e solicitou uma tarifa de R$4,8417.

Atualmente o valor da passagem é de R$ 3,70. O último aumento aconteceu no dia 7 de fevereiro de 2016, na gestão de Fernão Dias quando a passagem subiu para R$ 3,70.  Na oportunidade a empresa pleiteava aumento para R$ 4,02. Até então a passagem custava R$ 3,40.

Quando assumiu a Prefeitura em 2013, Fernão Dias, encontrou o preço da passagem congelado pelo ex-prefeito João Afonso Sólis (Jango) desde julho de 2011. Na época a passagem custava R$ 2,80.

Quem analisa se o aumento deve ou não ser feito?

Cabe a  Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana fazer a análise técnica de acordo com as planilhas de trabalho, serviços oferecidos e índices de reajustes.

Claro, que o aval do aumento é dado pelo próprio prefeito, no caso, Jesus Chedid. Geralmente, fica  abaixo do solicitado.

Segundo nota da Prefeitura, a administração está avaliando a possibilidade de aplicar o reajuste para determinadas categorias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



O  transporte público é composto atualmente pelas seguintes categorias:

  • usuário de vales transportes,
  • usuários que pagam em dinheiro,
  • usuários do bilhete eletrônico,
  • estudantes
  • usuários com direito à gratuidade.

Em cidades como São José dos Campos e Jacareí, a Prefeitura congelou os valores das passagens para os usuários e aumentou o valor apenas para o vale transporte. Em Jacareí, o preço da passagem subiu de R$ 4,10 para R$ 4,70 apenas para empresas. Para isto, a Prefeitura concederá isenção de Impostos Sobre Serviços (ISS) para a empresa.

Em São José, o aumento foi de R$ 0,60 para as empresas que compram o vale transporte. Os outros usuários tiveram o valor da passagem mantido em R$ 4,10.

O que é levado em conta na análise do aumento?

A  inflação, desde o último reajuste deve ser levada em conta na hora do aumento, itens como aumento do Diesel, são colocados na ponta do lápis, assim como o número de passageiros e o custo da prestação de serviço, custo de peças e acessórios.

Importante lembrar que o setor, pode sofrer impacto com queda dos usuários, nos próximos meses, por causa da implantação recente do Uber em Bragança, que também pode afetar queda de rendimentos de taxistas e mototaxistas.

A  Prefeitura informou  que “avaliará o pedido considerando todo o histórico com a empresa e as variáveis envolvidas e, em breve, deverá responder à empresa Nossa Senhora de Fátima Auto Ônibus”.

Na nota divulgada pela Prefeitura, a administração ressaltou que após “tratativas junto à empresa, fiscalizações contínuas e revisão no contrato e serviços executados, foi conquistada a renovação de mais de 50% da frota que circula em Bragança Paulista.”

Em julho de 2017, foram adquiridos pela empresa 12 ônibus ano/modelo 2012 e, em dezembro, mais 30 veículos seminovos, sendo 16 carros ano 2015 e seis deles modelos 2016, e 14 carros ano/modelo 2014. Hoje a frota da empresa Nossa Senhora de Fátima é composta por 89 carros, sendo 9 ônibus de reserva e 80 da linha operacional.

Será que estas melhorias valem o descongelamento da tarifa?

Será justo o aumento da passagem para R$ 4,84?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *