Mesmo em meio a tantas reclamações relacionadas à área de saúde, a Prefeitura de Bragança Paulista, deve renovar o contrato com a Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC).  Os contratos foram firmados em 2013, e inclusive foram julgados irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

“Como é que é? ”

Com certeza, você leitor está se fazendo esta pergunta, não é mesmo, afinal estes contratos foram firmados pelo ex-prefeito Fernão Dias, em 2013,  e os serviços prestados na área de saúde do município eram justamente um dos mais criticados pelo grupo Chedid.

A renovação foi anunciada após reunião realizada na tarde de quinta-feira, dia 9, entre a entidade e a Administração Municipal.

Vale lembrar, entretanto, que no dia 4 de janeiro, como uma das primeiras medidas do seu governo, Jesus Chedid, anunciou que  iniciava-se a partir de então um processo de transição, para que em 60 dias, a Prefeitura reassumisse o gerenciamento das unidades. Durante sua posse, a secretária de Saúde, Marina de Fátima Oliveira disse em entrevista ao Bragança Em Pauta, que mesmo o prazo sendo curto teria que dar para realizar esta transição neste período, porém o mesmo não ocorreu.

Por e-mail, a  ABBC, divulgou que “o contrato de gerenciamento compartilhado da Atenção Básica será prorrogado por mais 4 meses”. De acordo com a entidade, o contrato venceria no dia 4 de abril  e agora irá até o dia 4 de agosto.

Já o contrato para o gerenciamento compartilhado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Serviço Médico de Urgência (SAMU), vai até o dia 29 de setembro.

Vale lembrar que este era o prazo original de encerramento do contrato mas, assim que assumiu o cargo, o prefeito Jesus Chedid, fez um acordo com a entidade  de rescisão antecipada amigável o final do mês, mas agora abriu mão disto.

Ainda por e-mail, a ABBC explicou que a Prefeitura irá abrir chamamento de Qualificação pra Organizações Sociais e deve publicar um edital somente para gerenciamento da Atenção Básica, sendo que a entidade participará do certame podendo ainda segundo nota da ABBC “ambos contratos  ser prorrogados por mais períodos”.

Importante lembrar também, que quando o prefeito Fernão Dias da Silva Leme, renovou ambos os contratos dias antes das eleições, em 2016, foi duramente criticado pelo grupo Chedid.

Na quarta-feira, dia 8, a reportagem do Bragança em Pauta participou de uma reunião no gabinete do prefeito, e questionou Jesus Chedid, nos bastidores, sobre o andamento das tratativas com a ABBC. O mesmo disse, na oportunidade que avisaria a imprensa sobre a decisão, assim que medidas fossem tomadas, mas que isso aconteceria na próxima semana.
Toda a imprensa foi surpreendida, entretanto, na manhã desta sexta-feira, dia 10, com a nota da ABBC. Até as 11h30, nenhuma nota sobre a renovação tinha sido expedida pela Prefeitura. Diferente de outras reuniões realizadas entre a entidade e a administração no gabinete, para a reunião de quinta-feira, dia 9, a imprensa não foi convidada.
Questionados sobre a justificativa desta renovação a organização social disse que “A ABBC tem prestado um ótimo serviço a população Bragantina. Nosso trabalho vem sendo reconhecido”.
No final do mês de janeiro, a Prefeitura chegou a divulgar um edital de qualificação de organização de saúde, sendo que 13 entidades se inscreveram, mas todas foram reprovadas. Duas delas, ainda entraram com recurso.

Importante salientar ainda que ainda no primeiro mês de seu mandato, o prefeito Jesus Chedid, esteve em reunião com Jerônimo Martins de Souza, presidente da ABBC (foto) que na oportunidade ratificou também a renúncia de quaisquer créditos ou pendências financeiras em relação aos contratos de gestão, além de desistir integralmente de dar andamento na cobrança de uma dívida de mais de 8 milhões de reais.