Atualizada às 9h40

A noite de sábado foi violenta na região. Além de uma tentativa de homicídio em mercadinho em Pinhalzinho, um outra tentativa de homicídio foi registrada em Atibaia. Uma confusão em festa de aniversário terminou em tiros.

De acordo com o apurado pelo Jornal Bragança Em Pauta,  por volta das 20h20, a Polícia Militar recebeu informação de disparos de arma de fogo em uma festa de aniversário em família. A festa acontecia na Avenida Gerônimo de Camargo e  equipes de Força Tática e de radiopatrulha da PM se deslocaram até o local.

Quando lá chegaram perceberam que uma pessoa, identificada como Ideli, de 35 anos, havia sido atingida de raspão por um disparo de arma de fogo. Os parentes da vitima, no entanto, se negavam a fornecer informações do que tinha acontecido.

O crime

A princípio, a PM apurou junto ao marido da vítima, identificado como Fábio, de 32 anos, que o tiro tinha sido disparado por um familiar chamado Diego, de 33 anos, que fugiu em sua Toyota Etios Hatch, cinza. Quando o suspeito foi abordado pela PM deu outra versão dos fatos.

Ele confessou que tinha atirado, no entanto, disse que Fábio é quem tinha começado a confusão. Relatou que ele realmente estava armado com um revólver calibre 32, no entanto, acrescentou que Fábio também estava armado, só que com um revólver calibre 22.

Diante da prisão de Diego, não teve jeito. Fábio acabou confirmando a nova versão. Ele relatou então aos policiais onde estavam as armas. Elas foram devidamente apreendidas.

Os dois foram então conduzidos ao Plantão de Polícia Civil de Atibaia. Lá eles foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma e liberados após o pagamento de fiança.

Conforme o registrado na delegacia de Atibaia, tudo começou quando a vítima Ideli e a mãe do acusado começaram a discutir por problemas pessoais. A vitima chegou a jogar uma garrafa no chão. Na sequência junto com o marido Fábio, de 32 anos, foi para casa, que fica no mesmo sitio.

Fábio então pegou sua arma, um revólver de calibre 32 e voltou na casa de Diego. Ele então atirou contra a residência. Ele acertou a parede e o aparelho de TV. Disse à polícia que não tinha intenção de matar ninguém e que em nenhum momento mirou em alguém.

Por causa dos tiros, a confusão e gritaria recomeçou. Diego então pegou seu revólver de calibre 22 e também atirou. Ele também disse à polícia que não tinha intenção de atirar em ninguém, apenas queria mostrar que também estava armado.

Ideli, no entanto, foi atingida na cabeça, por sorte, de raspão.  Ela foi socorrida, medicada e liberada

Para acessar todas as notícias policiais de Bragança Paulista, Atibaia e região clique no link: https://bragancaempauta.com.br/category/policia/