Na tarde de domingo, dia 25 de julho, o Democratas realizou sua convenção na Morada das Pedras junto com os partidos: PSC, Solidariedade, PMB, PMDB, PR, PTC, PEN, PMN, PSL, PRB, PDT, PP e PT do B.

Na oportunidade não houve escolha do candidato a prefeito, apenas a escolha dos vereadores. Mas os pré-candidatos ao cargo de prefeito: Antonio Ricardo, Beth Chedid, Marquinhos Chedid, Jesus Chedid e Amaurí Sodré, subiram no palanque e discursaram.

O evento foi marcado por severas críticas ao prefeito Fernão Dias  e também ao pré-candidato a prefeito Gustavo Sartori.

Confira vídeo com trecho em que Edmir Chedid chama o prefeito Fernão Dias de covarde, por não ser candidato a reeleição.

OUTRAS CONVENÇÕES

O PPS de Renato Frangini anunciou que a convenção do partido acontecerá no próximo sábado, dia 30 de julho,  das 16h às 20h na Rua José Guilherme, 106, no centro.

Fragini perdeu as eleições de 2012, por apenas 21 votos para Fernão Dias. Na época pertencia ao Democratas e contou com o apoio do Grupo Chedid.

Mesmo depois de deixar o Democratas, depois que Jesus Chedid concedeu uma entrevista, em primeira mão, ao Bragança Em Pauta, dizendo que ele era o pré-candidato do grupo, Frangini não declarou em nenhum momento ser oposição ao grupo que pertencia.

Com o anúncio da convenção a expectativa sobre o rumo que o pré-candidato e seu partido irá tomar continua visto que uma candidatura solitária do PPS, é vista nos bastidores políticos como arriscada.

O mesmo vale para o PSDB de Jango e João Carlos Carvalho, cuja convenção solitária também acontece no domingo, dia 31 de julho, na Escola Estadual José Guilherme, no Lavapés, das 9h30 às 14h.

A diferença da convenção solitária do PPS e do PSDB é que a principio, o PSDB fazia parte de um grupo composto por diversos outros partidos que tinham como pré-candidatos também Gustavo Sartori (PSB), Rita Valle (PV), Rodrigo Pires Pimentel (PTB), Joca Vasconcellos do PTB e Fabiana Alessandri (PSD).

Embora o PSDB não tenha anunciado o rompimento com este grupo, chama atenção o fato de não participar da convenção por eles agendada para o dia 2 de agosto, na Avenida José Gomes da Rocha Leal, 658, sala 6, no centro a partir das 14h.

O mesmo vale para o PSD, de Fabiana Alessandri, que também fazia parte do grupo e não anunciou qualquer rompimento com o mesmo, mas, por enquanto, também não fará sua convenção nesta data e nem anunciou outra data para realização da mesma.

Além de PSB, PV e PTB, também farão parte desta convenção no dia 2, o PROS, PC do B, PRP, PSDC, PTN e PRTB, este último conquistado nos últimos dias e que até então, apoiaria o grupo Chedid.

Vale lembrar também que o PSDB foi alvo de uma polêmica no último mês quando o deputado Edmir Chedid anunciou que a Executiva Estadual determinou que o partido apoiasse em Bragança Paulista  o seu grupo.

Em seguida, o ex-prefeito Jango, afirmou que após uma visita à São Paulo, isto não aconteceria e o governador Geraldo Alckmin, por sua vez, ficou em cima do muro  e acrescentou que não se envolveria no assunto.

Ou seja, se por enquanto ninguém sabe os rumos que vai tomar Renato Frangini, ninguém sabe também os rumos que tomará o PSDB de Jango e João Carlos Carvalho e nem o PSD de Fabiana Alesandri.

Muito difícil que qualquer um destes partidos encarem uma eleição solitária até por causa das questões financeiras e também do tempo que cada partido terá nos programas eleitorais de TV, uma ótima forma que os grupos tem para mostrar suas propostas.

Nos bastidores da política há rumores de que o PSDB e o PPS  podem se aliar ao grupo Chedid. Durante a convenção de ontem, o deputado estadual Edmir Chedid, fez questão inclusive de ressaltar esta possibilidade.

Confira o vídeo:

Mas até o dia 5 de agosto, prazo final das convenções, muita água ainda pode rolar e cada um destes partidos pode tomar um rumo diferente.

Em tempos de convenções, especulações nos bastidores é o que não falta e após o resultado da última eleição ter sido tão apertado, o que os partidos não querem é arriscar.

O PT ainda não anunciou se terá candidato a prefeito, mas Fernão Dias, já declarou que não concorrerá a reeleição. Nos bastidores, ora os adversários tentam ligá-lo ao pré-candidato Gustavo Sartori ora a pré-candidata Fabiana Alessandri.

Com a rejeição que as pessoas percebem nas ruas contra a administração do PT, ninguém quer sair na foto com Fernão Dias e o partido não deverá ter mesmo nenhuma coligação.

Fato é que, dúvidas mesmos só não existe no PSOL, que realizou ontem um evento na Câmara Municipal para preparação de um Plano de Governo e deverá anunciar nos próximos dias a data da convenção para confirmar a candidatura de Renan Oliveira a prefeito e Rafael Rangel a vice.