Hoje, dia 1º de maio é comemorado o “Dia do Trabalho” também conhecido como ‘Dia do Trabalhor”. Mas será que há o que comemorar, diante das manifestações da última semana, onde os protestos se espalharam por todo país, por causa da reforma da previdência.

A data, é comemorada não só no Brasil, mas em vários países do mundo, sendo a data dedicada à festas, manifestações, passeatas, exposições e eventos reivindicatórios e de conscientização.

Segundo levantamentos históricos, tudo começou em 1886 na industrializada cidade de Chicago, quando milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias.

Naquela época, houve uma grande greve geral dos trabalhadores e dois dias após os acontecimentos, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes.

O fato gerou revolta nos trabalhadores, provocando outros enfrentamentos com policiais. No dia 4 de maio, num conflito de rua, manifestantes atiraram uma bomba nos policiais, provocando a morte de sete deles.  Foi o estopim para que os policiais começassem a atirar no grupo de manifestantes. O resultado foi a morte de doze protestantes e dezenas de pessoas feridas.

Três anos depois, em 20 de junho de 1889, criou-se na França o Dia Internacional dos Trabalhadores, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.

Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895, mas foi em 26 de setembro de 1924 que a data tornou-se oficial com o decreto nº 4.859 do  presidente Arthur da Silva Bernardes, que estabeleceu a data como feriado em comemoração aos mártires do trabalho e confraternização das classes operárias.

Anos mais tardes, entretanto, o presidente Getúlio Vargas passou a utilizar a data para divulgar a criação de leis e benefícios trabalhistas  e o caráter de protesto  foi deixado de lado.  Vargas passou a chamar a data de “Dia do Trabalhador”.

No dia 1º de maio de 1940, o presidente Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo e no ano seguinte foi criada a Justiça do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.

Quanto às expressões: “Dia do Trabalhador” ou “Dia dos Trabalhadores” muitos consideram ser mais adequada a segunda opção, pois faz referência ao trabalhador, que é merecedor da comemoração, porém no Brasil as duas expressões são usadas.