A Guarda Civil deteve mais dois acusados de violência doméstica no final de semana.

A primeira prisão aconteceu na manhã de domingo, dia 15, por volta de 6h40, no Jd. Águas Claras.

Guardas Civis foram solicitados por uma mulher que estava na rua pedindo desesperadamente por ajuda.

Quando os guardas se aproximaram surgiu um indivíduo atrás dela. Assim que ele viu a viatura saiu correndo.

Os guardas saíram no seu encalço e o detiveram na rua de baixo, identificando-o como Leandro Monteiro, de 26 anos.

Durante uma revista, os guardas encontraram uma pequena faca escondida nas partes íntimas de Leandro Monteiro.

A mulher relatou aos guardas que Leandro era seu ex-companheiro e que ele tinha invadido sua casa, danificando a cozinha e a porta de entrada.

Ele também a agrediu com socos, sendo que ela saiu correndo para a rua pedindo socorro. Além de lhe dar socos, o rapaz lhe desferiu golpes de faca, atingindo suas mãos quando ela tentava se defender.

A vítima foi  socorrida a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila David.

Leandro Monteiro foi conduzido ao Plantão Central,  autuado em flagrante por lesão corporal dolosa e ameaça – violência doméstica – e recolhido à cadeia.

A vítima já tinha medida protetiva de urgência contra Leandro e é assistida pelo Projeto Guardiã, para vítimas de violência doméstica.

 VIOLÊNCIA NO HENEDINA CORTEZ

Já na tarde de domingo dia 15, os guardas civis  foram acionados para comparecer no bairro Henedina Cortez, onde uma mulher assistida pelo Projeto Guardiã estava sendo vítima de violência doméstica.

No local encontraram o agressor na porta do imóvel. Ele foi identificado como José Elson Gonçalves, de 42 anos.

Ele tentou entrar na casa da ex-companheira, forçando a fechadura da porta.

José Elson, ameaçou a mulher de morte e a xingou de vários nomes feios.

A vítima já tinha em seu favor medida protetiva de urgência expedida pela Justiça.

Diante  disto, José Elson foi conduzido ao  Plantão Central da Polícia Civil, onde ele foi autuado em flagrante por ameaça, injúria e desobediência – violência doméstica – e recolhido à cadeia.