No feriado de Corpus Cristhi, pelo menos dois homens foram presos em Bragança Paulista, acusados de dirigir embriagado.

O primeiro caso aconteceu por volta das 2h50. A Polícia Milita foi acionada a comparecer no Parque Brasil, onde ocorreu um acidente envolvendo um Fox, prata, de placas HGB-6067/BP, conduzido por um homem de 35 anos e um Fusca, azul, de placas CSD-8307/BP, conduzido por um homem de 71 anos.

Conforme o apurado, o Fusca era conduzido pela Rua Martinho Borges da Fonseca Araújo e teria entrado na Rua João Franco sem que o motorista tomasse os devidos cuidados.

Com isto,  o Fusca acabou colidindo contra o Fox, que por lá trafegava.

Policiais Militares que atenderam a ocorrência constataram que o idoso apresentava visíveis sinais de embriaguez.

Ele então confirmou a ingestão de bebida alcoólica, mas se recusou a fazer o teste do etilômetro e fornecer sangue para exame de dosagem alcoólica, bem como recusou o socorro do SAMU, uma vez que ele sofreu ferimentos leves em razão do acidente.

Ele foi então conduzido ao Plantão Central da Polícia Civil e submetido a exame clinico, que confirmou a embriaguez, sendo autuado em flagrante por embriaguez ao volante e liberado após o pagamento de fiança.

O Fusca foi recolhido ao guincho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Já por volta de 18h20 mais um homem, foi preso também por dirigir embrigado.

Conforme o apurado, um motociclista de 35 anos trafegava pela Avenida Deputa Virgílio de Carvalho Pinto, no Parque dos Estados, conduzindo a motocicleta Honda/CG 150 Fan, cinza, de placa EWW-9987/BP e ao tentar ultrapassar um veículo Fiat/Palio, preto, de placas DMB-6833/B.P., colidiu contra o espelho retrovisor e caiu ao chão, sofrendo ferimentos leves.

Policiais Militares foram acionados e constataram que o motociclista estava visivelmente embriagado, exalando forte odor etílico, olhos vermelhos e andar cambaleante.

O rapaz confirmou então que tinha tomado várias cervejas.

Apesar de confirmar que bebeu ele se recusou ser socorrido e a fazer o teste do etilômetro. Também não forneceu sangue para exame de dosagem alcoólica.

O motociclista foi então conduzido ao Plantão Central da Polícia Civil,  submetido a exame clinico, que confirmou a embriaguez, sendo  autuado em flagrante por embriaguez ao volante e apresentado em audiência de custódia.

A motocicleta foi recolhida ao guincho porque sua carteira de habilitação estava vencida desde junho do ano passado.

 

Deixe uma resposta