Atualizada as 18h59

A Prefeitura de Atibaia confirmou nesta terça-feira, dia 9, que houve no município a morte de duas pessoas por causa de Febre Amarela. As confirmações foram feitas após exames do Instituto Adolf Lutz.

Tratam-se de dois homens, um de 22 e outro de 89 anos, que chegaram a ficar internados por cerca de uma semana, antes de morrer.

As coletas para realização dos exames de Febre Amarela foram feitas nos dias 28 e 31 dezembro e o resultado saiu hoje. Os dois foram infectados no Bairro do Portão e não estavam vacinados.

De acordo com a Prefeitura de Atibaia, ao longo de 2017, um total de 95.341 mil pessoas foram vacinadas na cidade, mas apesar da mobilização para a vacinação contra a Febre Amarela ainda há no município uma parcela da população que não foi vacinada, especialmente jovens e idosos.

A Secretaria de Saúde apela para que estas pessoas procurem as salas de vacina nas Unidades de Saúde o mais rápido possível.CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A meta da Prefeitura de Atibia é imunizar 100% da população.A vacinação contra a Febre Amarela é principal forma de combate e prevenção à doença e, em Atibaia, o  atendimento  está acontecendo diariamente nas unidades básicas e em mutirões das equipes da Secretaria de Saúde, com visitas de porta em porta em locais estratégicos.Quantas vacinas já foram aplicadas?

Um total de 95.341 mil pessoas foram vacinadas ao longo de 2017 e, desde 2007 (período de 10 anos – referência adotada pelos Grupos Regionais de Vigilância Epidemiológica do Governo do Estado de São Paulo), já são 104.032 mil imunizados, ou 75,17% da população de Atibaia.

De acordo com a Secretaria de Saúde, os dois óbitos e a ocorrência de macacos diagnosticados com Febre Amarela confirmam que o vírus está em circulação no município.

Quantos macacos mortos encontrados em Atibaia?

Em Atibaia foram recolhidos 74 macacos entre fevereiro e dezembro, dos quais 37 realmente estavam com Febre Amarela e outros 25  não.

Uma das amostras estava inadequada e 11  ainda estão aguardando os resultados.

Os macacos não transmitem a doença para os humanos.

Os especialistas explicam que os primatas atuam como bioindicadores, possibilitando a identificação de áreas de risco de contaminação pela doença – que se dá pela picada do mosquito Haemagogus e Sabethes (transmissor) em macacos e em humanos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Onde se vacinar em Atibaia?

A Secretaria de Saúde ressalta que as vacinas estão disponíveis em todas as unidades básicas da rede municipal, das 7h Às 16h.

Além disso, a população também terá acesso à vacina, a partir de amanhã,  dia 10,  na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no Jardim Cerejeiras.

A Prefeitura também intensificará, com mutirões “casa a casa”, a busca por quem ainda não se vacinou, principalmente na zona rural e em áreas estratégicas do município, como regiões próximas a matas e com incidência de macacos positiva e ocorrências de casos suspeitos da doença.

Segundo a Secretaria de Saúde, pessoas, particularmente os jovens, que têm a prática de circular em áreas de risco fazendo trilhas, acampamentos, frequentando cachoeiras, precisam estar vacinados e utilizar repelentes.

Moradores da área rural que ainda não foram vacinados devem imediatamente procurar a vacina em postos de saúde.

Idosos devem ou não se vacinar?

Muitos idosos que não foram vacinados por recomendação médica, devem rever esta contraindicação nas salas de vacina dos postos de saúde. As verdadeiras contraindicações são doenças ligadas à imunidade, lupus, artrite reumatóide e outros reumatismos graves, aids avançado, câncer em tratamento ou em atividade, transplante de órgãos sólidos e uso de medicamentos que suprimem a imunidade. A alternativa nesses casos é o uso de repelente, evitar se expor a matas, usar telas nas janelas.

Como posso me prevenir da Febre Amarela?

A Prefeitura de Atibaia salienta que todo o cuidado é necessário com relação à Febre Amarela.

As pessoas não vacinadas não devem frequentar áreas de risco, como matas, e devem ser imunizadas o mais brevemente o possível.

Além disso, o uso de repelente, telas e roupas que cubram o máximo de área corporal, podem contribuir na prevenção, dificultando a picada do mosquito transmissor – medidas que podem proteger quem não pode receber a vacina, mas não garantem, conforme ressalta a Secretaria de Saúde, pois o que realmente protege a população humana é a vacinação.

Dados da Febre Amarela em Bragança Paulista

Já aqui em Bragança Paulista, em 2017, houve notificação de apenas 3 casos de Febre Amarela e nenhum caso confirmado, sendo um pendente aguardando exames laboratoriais com o resultado definitivo.

Foram encontrados 85 macacos mortos, deste total 63 animais deram positivos, 14 negativos, 2 inadequados e 7 faltam resultados das análises. ​

A Prefeitura informou ainda que vacinou​ 84.600​ pessoas e que a Secretaria de Saúde continuará com ​as vacinações contra a febre amarela ​em todas as salas de vacina das unidades de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *