No dia 9 de maio, o Governo do Estado de São Paulo, lançou um portal de informações sobre segurança pública com mais de 120.000 dados sobre criminalidade, com o objetivo de reforçar a transparência dos serviços.

No site http://www.ssp.sp.gov.br/transparenciassp/ é possível encontrar estatísticas não só deste ano, mas de anos anteriores.

No caso, de Bragança Paulista, podemos constatar que houve ligeiro aumento da criminalidade comparando-se os números de janeiro, fevereiro e março de 2015 e 2016. Ainda não está disponível no site dados do mês de abril.

Nos três primeiros meses de 2016 foram registrados dois homicídios.

Um em janeiro, que teve como vítima o jovem Yuri Rafael, de 21 anos, e outro em fevereiro, que teve como vítima Luísa Maria, de 58 anos, no Bairro Bom Retiro.

Nos mesmos meses do ano passado foram registrado apenas um caso.

Vale lembrar que os assassinatos de Paulo Gomes Frederico, de 31 anos e Clayton Aparecido Duarte, de 32 anos, registrados nos bairros Sete Barras e Vila Flora, no início deste mês e o assassinato de Odete de Almeida, registrado em abril, ainda não foram contabilizados no site.

Com estes três casos, o número de homicídios neste ano já somam 5 casos. Mesmo número de ocorrências registradas no ano passado inteiro.

Outro tipo de ocorrência que aumentou foram os latrocínios, ou seja, roubos seguidos de morte. Em 2015  só foi registrado um caso, ocorrido no mês de julho.

Este ano já foram registrados dois casos: o que vitimou Maria Conceição de Oliveira, de 83 anos, no Bairro do Matadouro e o bárbaro crime registrado na manhã de ontem, dia 17, no centro, que vitimou a professora Deise Russo.

Com relação a roubos comparando os três primeiros meses de 2015 com 2016, houve uma leve alta de ocorrências. Foram 92 casos em 2015 e 97 casos este ano. O número de roubos de veículos subiu de 14 casos entre janeiro e março de 2015 e 15 casos no primeiro trimestres deste ano.

Houve aumento também nos índices de furtos e furtos de veículos.

Os furtos passaram de 402 no primeiro trimestre de 2015 para 498 este ano. E o número de furtos de veículos no mesmo período passou de 48 para 66.