O Ministério da Saúde atualizou hoje, dia 7,  a lista dos municípios com recomendação da vacina contra a febre amarela e na macro região de Campinas, 26 cidades estão incluídas na lista.

Além da própria cidade Campinas, para onde dezenas de bragantinos se deslocam a trabalho ou estudo, constam também na lista diversos outros municípios da Região Bragantina. São eles:  Águas de Lindoia, Amparo, Lindóia, Pedra Bela, Pinhalzinho, Serra Negra, Socorro e Tuiuti.

As outras cidades que constam na lista são: Pedreira, Santo Antônio do Jardim, Sumaré, Valinhos e Vinhedo, Espírito Santo do Pinhal, Estiva Gerbi, Hortolândia, Indaiatuba, Itapira e Jaguariúna, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Monte Alegre do Sul, Monte Mor, Morungaba e Paulínia.

Bragança Paulista não consta na relação de recomendação de vacina contra febre amarela, entretanto, como na região tem casos de macacos mortos com suspeita de febre amarela, o município é considerado como região estendida e a Divisão de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, realizará neste sábado, dia 8, e no domingo, dia 9, mutirão de vacinação voltada especificamente à população da zona rural.

Serão vacinados na oportunidade, as pessoas que moram em bairros próximos a Tuiuti, ou seja, residentes nos bairros Atibaianos, Modestos, Rio Abaixo, Sete Barras, Mãe dos Homens, Usina, Caetano, Araras dos Pereiras e Couto.

Segundo a Prefeitura, aproximadamente 40 profissionais da saúde, entre eles enfermeiros e técnicos de enfermagem, irão de casa em casa vacinando aproximadamente 2.400 pessoas. A vacinação prosseguirá até quinta-feira, dia 13.

No próximo final de semana, ou seja nos dias 15 e 16 de abril, a Prefeitura irá realizar um segundo mutirão de vacinação, só que desta vez, nos bairros próximos a Pinhalzinho.

Na oportunidade serão vacinados moradores do Jardim das Palmeiras, Curitibanos e Araras dos Cardosos. As pessoas que não forem atendidas no mutirão serão vacinadas de segunda a quinta da semana seguinte ao mutirão.

Vale lembrar que a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por insetos que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano.

Segundo a Prefeitura, Bragança Paulista não possui nenhum caso suspeito.

Outras informações podem ser na Divisão de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças ou pelo telefone (11) 4034-4144, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h.