A insegurança dos servidores municipais continua mesmo tendo passado as inseguranças jurídicas eleitorais, pois ninguém sabe se há dinheiro em caixa para o pagamento do salário de dezembro, no 5º dia útil de janeiro.

Durante todo o ano, a Prefeitura de Bragança Paulista fez cortes por causa da crise financeira, porém o prefeito Fernão Dias da Silva Leme, arcou com todos os compromissos com os funcionários municipais no que se diz respeito ao pagamento de salários e 13º, sem qualquer atraso.

O que houve durante o ano foram cortes de horas extras em setores como Guarda Civil, Fiscalização, entre outros.

Com a aproximação do final da gestão, entramos em contato com a Divisão de Imprensa da Prefeitura, afim de saber se a Prefeitura tem em caixa dinheiro suficiente para pagar o salário referente ao mês trabalhado de dezembro, no 5º dia útil de janeiro.

O prefeito, através de sua assessoria manteve suspense com relação a esta informação, que só deverá ser divulgada na quinta-feira, dia 29, a partir das 18h.

Questionamos também o prefeito, via Divisão de Imprensa, se ele pretende exonerar os secretários municipais, chefes de divisão e outros comissionados ainda em seu mandato, ou se deixará a tarefa para Jesus Chedid no dia 2 de janeiro de 2017.

Questionamos também quantas demissões serão feitas e se há dinheiro em caixa para honrar todos os compromissos trabalhistas com os comissionados.

E assim como no caso do pagamento de salários o suspense continuará até o dai 29 de dezembro.

Vale lembrar, que na referida data, a Prefeitura não irá funcionar ao público e que no dia seguinte, ou seja, no dia 30, o prefeito Fernão Dias já decretou ponto facultativo, ou seja, também não haverá expediente.

Confira a resposta da Prefeitura aos nossos questionamentos:

“Todas as secretarias irão concluir o balanço no dia 29 de dezembro, às 18h, quando estas informações estarão disponibilizadas”.