Atualizada dia 1/04/2017 às 17h40 

O jovem Guilherme Henrique Oliveira Silva, de 21 anos, foi assassinado na madrugada deste sábado, dia 1º de abril, na Zona Norte do município em uma festa.

Segundo o apurado pelo Em Pauta, o corpo de Guilherme foi encontrado caído na Rua Alziro de Oliveira, 2000, nas proximidades de uma serraria, na região do Jardim Santa Lúcia/Jardim Morumbi, por volta das 5h da madrugada.

Policiais militares, civis e a perícia estiveram no local.

De acordo com registrado o jovem estava em uma festa que acontecia nas proximidades. Seu corpo apresentava pelo menos 4 tiros, no tórax e na cabeça.

O rapaz, vestia calça jeans, camiseta amarela e um boné. Nenhuma testemunha da ocorrência foi localizada o que é comum nestes casos, já que muitos têm medo de represálias.

A polícia está investigando o homicídio e há a possibilidade do crime ter ocorrido por causa de acerto de contas e tráfico de drogas, já que  Guilherme, que residia no Jardim da Fraternidade, saiu da cadeia, onde cumpriu pena por tráfico de droga, há cerca de uma semana.

DENÚNCIA

Chama atenção, na ocorrência, o fato de que havia pouco sangue no local onde o corpo estava caído. Segundo denúncias feitas ao Bragança Em Pauta, o corpo teria sido apenas jogado no local.

A Polícia Civil irá investigar o fato.

As informações preliminares dão conta de que o crime aconteceu na própria festa, ou seja, em uma chácara, atrás da serraria, e que o local foi inclusive lavado antes da polícia chegar.

As festas neste local, segundo moradores da região tem sido constantes. Elas, acontecem sempre aos finais de semana, e segundo denúncias anônimas feita ao Em Pauta, o local seria um ponto de tráfico e consumo de drogas. Ainda segundo as denúncias, muitos menores, inclusive diversas meninas, com idades entre 14 e 15 anos, frequentam o local e consomem livremente bebidas alcoólicas.

Os moradores da região pediram apoio das autoridades para que intensifiquem as fiscalizações no local, inclusive do som alto aos finais de semana, para que outros crimes como este não aconteçam.

Na noite de sexta-feira, dia 31, a festa que foi realizada no local foi a “Crazy Party III”, que em português, significa “Festa Louca”.

Aquela região da cidade, cresceu muito nos últimos anos, com a construção de mais de 1600 unidades habitacionais. Parte da região onde as moradias foram construídas, receberam inclusive o apelido de “Cidade de Deus”, em alusão a favela no Rio de Janeiro, onde o índice de criminalidade é alto.

Apesar do crescimento populacional, nos últimos anos, entretanto, os moradores reclamam que nenhum novo investimento em segurança pública foi efetuado na região.