Fim da Linha: polícia investiga sindicato de motoristas e cumpre mandado em Atibaia

A Polícia Civil do Estado de São Paulo realizou na quinta-feira, 3, a ‘Operação Fim da Linha’ com o objetivo de investigar um suposto esquema de lavagem de dinheiro, organização criminosa, peculato, usura e falsidade ideológica envolvendo representantes sindicais dos motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo e empresas de ônibus.

A ação foi coordenada pelo 4º Distrito Policial de Guarulhos (Demacro) e os mandados foram cumpridos não só na Capital, mas também em Guarulhos, Taboão da Serra, Atibaia, Praia Grande e Bertioga.

De acordo com o divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, entre os locais onde os policiais estiveram está a sede do Sindmotoristas, sindicato da categoria. A polícia também visitou garagens de ônibus, em residências e mansões de diretores do sindicato.

Há indícios, segundo a polícia, de supostos desvios e retenções ilegais de contribuições sindicais.

Também há suspeitas de que empresas de ônibus pagavam uma espécie de “propina mensal” para dirigentes sindicais com o objetivo de os representantes da categoria fazerem vistas grossas para irregularidades trabalhistas.

Segundo o divulgado pela Polícia Civil, as supostas propinas renderiam R$ 1,5 milhão por mês aos envolvidos do sindicato.

A investigação começou há cerca de um ano, em uma abordagem de rotina, quando os policiais encontraram, com um indivíduo, a quantia de R$ 94 mil em dinheiro, sem comprovação de origem. No celular dele foram encontrados dados sobre o suposto esquema. A equipe descobriu planilhas com nomes e arrecadações.

Além desse rapaz, são citados 14 diretores, entre os quais o presidente em exercício do sindicato. Todos ainda estão na condição de investigados, de acordo com a Polícia Civil.

Além dos documentos e computadores, os investigadores apreenderam relógios, joias, carros e eletroeletrônicos de alto valor. As investigações prosseguem.

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta