Há três dias boletim de COVID-19 não tem alterações nos casos

Em clima de feriado e ponto facultativo, desde o último sábado, 5, a Secretaria Municipal de Saúde não trouxe, em seus boletins diários, os novos casos suspeitos de COVID-19 registrados e notificados ao Ministério da Saúde, os novos casos confirmados, descartados e também a atualização de recuperados.

O que dificulta o acompanhamento da situação epidemiológica real no município, que nos últimos dias chegou a registrar diminuição de leitos disponíveis e taxa de ocupação de 100% nos leitos de UTIS SUS.

A falta de divulgação de dados nestes três dias, pode gerar um acúmulo nos novos casos suspeitos e confirmados nesta quarta-feira, 9, quando o expediente da Prefeitura de Bragança Paulista retorna ao seu funcionamento normal.

A única coisa que mudou no boletim desde sexta-feira, foi que no domingo, a Prefeitura notificou um óbito confirmado, de um senhor de 79 anos. Embora o boletim oficial afirme que a vítima havia morrido após ficar internada em leito de UTI, dando a impressão que estivesse em tratamento por um longo período, o Em Pauta apurou que o senhor estava em isolamento domiciliar e na sexta à noite passou mal em casa e foi socorrido pelo SAMU ao hospital. Chegou a dar entrada na UTI, mas faleceu na madrugada seguinte, sem tempo de reagir ao tratamento hospitalar iniciado.

Tanto na segunda como na terça, datas em que não houve expediente público, a Prefeitura informou que “não haviam alterações” no boletim. Também não houve alteração no número de testes realizados, o que preocupa, afinal a testagem e rastreio de contaminados é primordial no combate a doença e saúde, é considerado serviço essencial mesmo durante os pontos facultativos e feriados.

NÚMEROS DE CASOS

Com isto, o município continua com 5748 casos confirmados desde o início da pandemia.

Dos 5748 pacientes positivos, 4501 estão recuperados e 1150 seguem em isolamento domiciliar. Ao todo são 11.626 notificações desde o início da pandemia.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde ainda são aguardados os resultados de 852 exames de pacientes com sintomas da doença.

Balanço das mortes

Das 91 mortes registradas desde o início da pandemia, aliás, 46 pacientes eram homens e 45 eram mulheres. Destes, 14 tinham menos de 60 anos. Já as outras 77 vítimas tinham 60 anos ou mais.

Dos 91 mortos, 22 eram moradores de asilo, sendo 12 do Jardim Público, 9 do asilo da Vila Bianchi, bem como 1 da Casa São Luiz, que abriga freiras idosas.

Agosto e setembro, são os meses com maior número de mortes até agora, sendo 21 óbitos confirmados para COVID-19 em cada um dos meses. Novembro, no entanto, totalizou apenas 4 mortes confirmadas de COVID-19, o que indica considerável queda de mortes no município. O mês de dezembro tem, por enquanto, uma morte confirmada, bem como uma em investigação.

INFORME-SE

Para ficar sempre por dentro das últimas informações sobre o coronavírus em Bragança Paulista, Atibaia e região, aliás é fácil. Acesse o link: https://bragancaempauta.com.br/tag/coronavirus/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta