Na noite de sexta-feira, dia 28, por volta de 21h50, Cícero José Bezerra da Silva, de 48 anos, deu dois tiros para o alto, porque segundo ele, um cliente de uma academia tinha mexido com sua filha de 13 anos.

O fato ocorreu na Rua Padre João Pastrana, no Parque Brasil e quando os policiais lá chegaram o homem assumiu a autoria dos disparos, alegando que um cliente da academia havia mexido com sua filha de apenas 13 anos.

No local foram encontrados dois estojos de munição calibre 380.

Em seguida os policiais foram até a casa de Cícero, na mesma rua e apreenderam a arma, uma pistola calibre 380, com 10 munições intactas, apurando que ele possuía o registro da arma, mas não possuía o porte.

Cícero recebeu voz de prisão e foi conduzido ao Plantão Central, onde foi autuado em flagrante por porte ilegal e disparo de arma de fogo e liberado após o pagamento de fiança.