Gefersson Leandro Mascarelli, foi condenado a 47 anos e 4 meses de prisão pelo latrocínio da professora de Itatiba Ana Maria Jericó Moraes, de 55 anos, assassinada em outubro do ano passado, em Nazaré Paulista.

Além da condenação em regime inicial fechado, ele foi condenado ao pagamento de 33  dias-multa em valor diário equivalente a 1/30 do salário mínimo vigente à época do delito.

Além dele, dois adolescentes que participaram do crime já tinha recebido medida socioeducativa de internação definitiva.

A decisão é do juiz Leonardo Manson Vicentini.

De acordo com a denúncia do MP, a vítima foi abordada quando estava parada com seu veículo em um semáforo de Itatiba. De posse de um simulacro de arma de fogo, um dos réus obrigou a mulher a entrar na parte traseira do carro. Com as mãos amarradas, ela foi levada no próprio automóvel em direção a Nazaré Paulista.

Em certo local, um dos adolescentes saltou do carro junto com a vítima, enquanto os outros dois integrantes do grupo seguiram com o carro para efetuar compras numa loja de conveniência e numa farmácia com o cartão bancário e senha da mulher.

Depois disso, retornaram, recolheram a vítima e o outro denunciado e continuaram em direção a Nazaré Paulista.

Chegando às margens de uma represa, em uma ponte, a vítima teve os tornozelos, além das mãos, amarrados. Sem chance de sobrevivência, a mulher foi empurrada da ponte e caiu nas águas da represa, morrendo afogada.
Imediatamente, todos ingressaram no veículo e se dirigiram a Campinas, onde passaram a noite toda gastando o valor aproximado de R$ 180 pertencente à vítima. Após, abandonaram o veículo e jogaram em um matagal os pertences restantes da mulher.

Um dos jovens era ex-aluno da professora e eles decidiram matá-la depois que ela o reconheceu como sendo um ex-aluno.

Deixe uma resposta