jogou TV e matou

Na manhã deste sábado, 13, por volta das 7h40, Cristiano Rodrigues Ferreira, de 33 anos, foi encontrado morto  na cidade de Pinhalzinho. O crime aconteceu de madrugada.

Conforme o apurado pelo Jornal Bragança Em Pauta, a Polícia Militar de Pinhalzinho foi solicitada à comparecer à Rua José Domingues, no Jardim Limão, naquela cidade.

As informações preliminares eram de que uma mulher teria encontrado o homem caído no chão, já sem vida.  A Polícia Militar foi acionada e constatou que o rapaz tinha ferimentos na cabeça.

Em cima da cabeça dele, aliás, havia um aparelho de TV de 20 polegadas. O que chamou bastante atenção da polícia.

Polícia Civil iniciou as investigações imediatamente

Como de praxe, a Polícia Militar acionou a Polícia Civil de Bragança Paulista. Policiais imediatamente se deslocaram para o local assim como a Polícia Científica.

Ao chegarem no local indicado, os policiais civis  mantiveram contato com os policiais militares que haviam preservado o local e fizeram o primeiro atendimento.

Os policiais civis foram então informados que a vizinha foi comunicada pelo enteado sobre o homem que estava morto no quintal de um imóvel aparentemente abandonado, usado por moradores de rua, usuários de drogas e álcool.

No local, os policiais constaram que para ter acesso a um comodo nos fundos do imóvel era necessário acessar uma escada de alvenaria.

Apuraram também que no local é comum brigas e barulho. Ninguém, no entanto, ouviu confusão durante a madrugada.

Os policiais apuraram então  que o ajudante de pedreiro Édio Francisco Ferrara, de 32 anos morava no cômodo. Questionado, a princípio, ele disse que tinha bebido um corote com a vítima, mas não sabia o que tinha ocorrido com ele.

Segundo o registrado no Plantão Central, os policiais militares informaram à Polícia Civil “que Édio aparentava estar embriagado e falando coisas desconexas”, tendo sido a princípio descartado pelos policiais militares como envolvido nos fatos.

A vítima tinha ferimentos próximo a região da nuca, bem como escoriações em suas pernas e mãos.

A versão do acusado

Os policiais civis continuaram com as investigações preliminares. Eles mantiveram então novo contato com Édio Ferraz, que apresentou versões contraditórias sobre o fato.

Primeiro o acusado disse que bebeu com a vítima na rua e que quando a bebida acabou, falou que tinha mais no cômodo. Acrescentou que a vítima foi buscar a bebida e não voltou.

Em seguida, no entanto, relatou que Cristiano tinha caído da escada.  Não sabia, porém, dizer porque a TV estava em cima da cabeça dele.

Segundo os registros policiais quanto mais a conversa se estendia entre os policiais civis e o acusado, mais ele se contradizia.

Foi então que  acabou confessando que realmente havia brigado com Cristiano por causa de um corote. Disse ainda que a vítima deu um golpe no joelho dele com um pedaço de madeira.

Confessou ainda que ficou com muita raiva, pegou a TV e a jogou na cabeça da vítima do alto da escada, matando-o. Relatou ainda que em seguida deixou o local.

A polícia realizou buscas no local e não encontrou nenhum pedaço de madeira.

O acusado foi autuado em flagrante e recolhido à cadeia. A TV usada para matar Cristiano foi apreendida.

Para ficar sempre por dentro destas e outras notícias policiais de Bragança Paulista e região acesse: 

https://bragancaempauta.com.br/category/policia/  
https://www.facebook.com/policiaempauta/

 

 

Deixe uma resposta