Um homem de 32 anos foi preso pela Guarda Civil Municipal na manhã deste domingo, 4, no Jardim Águas Claras, em Bragança Paulista, após ameaçar e tentar agredir sua companheira, com quem tem um bebê de apenas dois meses de vida.

Segundo o apurado pelo jornal on line Bragança Em Pauta, o homem já foi preso anteriormente, também com base na Lei Maria da Penha.

Tudo aconteceu por volta das 10h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



A Guarda Civil foi solicitada comparecer na Rua João Rubens Valle, no Jardim Águas Claras. Quando lá chegaram, em contato com a vítima, a mesma relatou que estava no carro com seu companheiro, indo para casa da mãe dela, com duas crianças, quando começou uma discussão.

O homem desceu do carro, assim como a vítima. Ele então teria agredido a companheira com tapas e socos.

Na sequência, a vítima relatou aos guardas, que o rapaz pegou um pedaço de madeira e jogou contra ela, acertando o vidro traseiro do carro.

Dentro do veículo, estava um bebê de 2 meses, filho do casal, e a filha da vítima de apenas 5 anos de idade. Os estilhaços dos vidros, chegaram a atingir as duas crianças, que ficaram levemente feridas.

O homem não estava no local  quando a Guarda Civil chegou, porém, quando a mulher relatava tudo que tinha ocorrido, ele reapareceu e foi detido e conduzido ao Plantão Central da Polícia Civil.

Na delegacia, o homem confessou que realmente jogou o pedaço de madeira contra o veículo, mas informou que fez isto, porque a vítima queria atropelá-lo com o veículo.

O pedaço de madeira não foi localizado.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Na delegacia, a mulher confessou que esta não é a primeira vez que é agredida pelo rapaz.

O homem inclusive chegou a ficar preso por  cerca de 20 dias, depois de agredi-la mas ela mesmo foi quem pagou a fiança para que ele saísse da prisão.

A vítima chegou inclusive conseguir uma medida protetiva para que ele não se aproximasse dela, porém, aceitou o companheiro de volta na sua casa assim que ele saiu da cadeia.

Conforme o registrado no Plantão Central, ela não seria a única vítima do agressor. A namorada anterior do rapaz também teria sido agredida por ele.

A vítima relatou à polícia que o rapaz usava álcool e drogas mas que desde quando saiu da prisão ano passado, estava em abstinência e que, por causa disto, vinha perdendo o autocontrole com facilidade e que nesta data, chegou a ameaçá-la de matar não só ela, mas também o filho do casal, de apenas 2 meses.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado para audiência de custódia.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *