Por Carla Fagundes

Jesus Chedid demonstrou sua força política em uma campanha onde mesmo não podendo fazer corpo a corpo, devido à pandemia da COVID-19, foi eleito praticamente de dentro de seu escritório político.
Em seu pronunciamento ele comentou que sentiu falta do contato com o povo: “Eu sinto falta do corpo a corpo, afinal são décadas de campanha e essa foi diferente. Mas procuramos respeitar a pandemia, afinal temos que dar exemplo” – afirmou.
Ele foi reeleito neste domingo, 15, com 65,89% dos votos e, junto com o vice, Amauri Sodré decidirá os rumos de Bragança Paulista nos próximos quatro anos.
A trajetória política de Jesus Adib Abi Chedid na cidade teve início no Executivo em 1993 quando foi eleito para o primeiro mandato. Foi eleito mais uma vez em 2000, onde ocupou o cargo até 2004 e venceu a reeleição para chefiar o executivo de 2005 a 2008, mas teve seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral por ter realizado propaganda eleitoral em período vedado em emissora de TV.
Mesmo assim, em 2016, foi eleito com 60.822 votos, uma grande vantagem sobre o candidato Gustavo Sartori que teve 22.155. E neste ano, mesmo concorrendo com três candidatos, foi reeleito mais uma vez com expressiva votação: 53.730 votos.
O Em Pauta questionou Jesus sobre as prioridades para o próximo mandato: “Nós vamos continuar a construção de Bragança. Focaremos na criação de mais empregos, trazer mais indústrias, gerar mais empregos no comércio e melhorar a qualidade de vida da população. Vamos continuar lutando pela saúde, pelo ensino, para não ter fila em exames, algo que vimos que a população está satisfeita. A maior demonstração disso é o resultado da eleição e isso só aumenta nossa responsabilidade” – pontuou.
Jesus Chedid está com 82 anos e mostrou que a idade não é um problema: “Aceitamos os desafios impostos e a idade nos ensina, nos dá muita determinação’ – concluiu.

Deixe uma resposta