O julgamento do Recurso Especial nº 0000049-69.2016.6.26.0027 que estava previsto para acontecer a partir das 19h, em Brasília nesta quarta-feira, dia 14, foi suspenso e não há nova data para julgamento, pelo menos por enquanto.

A retirada da pauta aconteceu por volta das 11h e por telefone a Assessoria de Imprensa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), informou que este é um procedimento comum, quando a pauta tem muitos processos, sendo que a decisão fica a cargo do relator e do presidente.

A pauta tanto da sessão ordinária como extraordinária de quinta-feira, dia 15, foram publicadas no final da tarde desta quarta-feira, 14, e o julgamento do caso de Bragança Paulista não está contemplado.

Além das sessões de quinta-feira, 15, este ano a Corte do TSE se reunirá em uma sessão extraordinária na sexta-feira, 16 e em uma sessão para encerramentos das atividades na segunda-feira, dia 19.

A pauta da sessão de sexta-feira, dia 16, ainda não foi publicada e na segunda, segundo a assessoria do TSE não há previsão de julgamentos.

Enquanto  a decisão não sai o clima de incertezas em Bragança Paulista continua, afinal Jesus Chedid foi o mais votado nas eleições do dia 2 de outubro e com o registro de sua candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por causa de contas da Prefeitura de 2015, rejeitadas, não pode ser diplomado e nem tomar posse.

Caso o processo não seja julgado antes do recesso do TSE quem deve assumir Prefeitura de Bragança Paulista será o futuro presidente da Câmara Municipal.

Como o grupo Chedid tem maioria na Câmara Municipal, provavelmente o escolhido, será uma pessoa de extrema confiança de Jesus Chedid. Na lista dos mais cotados: Tião do Fórum e Beth Chedid.