Maioria dos pacientes internados por causa da COVID-19 tem menos de 60 anos

A maioria dos pacientes internados com confirmação de COVID-19, em Bragança Paulista, ou suspeita da doença tem menos de 60 anos. A informação é da secretária municipal de Saúde, Marina de Fátima Oliveira, que fez um pronunciamento na manhã desta quarta-feira, 6.

O número de internações tem crescido semana a semana, desde o início de dezembro. Ontem eram 44 internações mas este número saltou para 52.

Os 52 pacientes que estão neste momento necessitando de cuidados médicos estão internados tanto em leitos SUS como particulares. No total são 23 pacientes internados já com confirmação de coronavírus. No dia anterior eram 22. Além disso, 29 pacientes aguardam internados os resultados dos exames. No dia anterior eram 22.

Dos 23 pacientes positivos já com resultado positivo de COVID, 65% tem menos de 60 anos e 35% tem mais do que isto. A porcentagem de pacientes internados aguardando resultado com menos de 60 anos é de 66%. Ou seja, apenas 34% têm mais de 60 anos.

Os números e as internações demonstram, portanto, que não são apenas idosos, que podem adquirir a forma mais grave da doença.

Ocupação de leitos

A taxa de ocupação de leitos regionais de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Sistema Único de Saúde (SUS), se manteve de um dia para o outro em 114,5%. Estes leitos são regionalizados.

A taxa maior do que 100% indica que há pacientes com COVID-19, sendo atendidos em leitos que não são para tratamento exclusivo da doença. A Prefeitura de Bragança Paulista anunciou duas vezes que o Estado autorizou a contratação de novos leitos exclusivos para COVID-19. Eles, no entanto, ainda não estão sendo usados. Durante seu pronunciamento a secretária Marina de Fátima afirmou que está aguardando a liberação destes leitos.

Em contrapartida, o número de internações regionais em leitos de enfermaria SUS voltou a subiu de 85% para 87,5%.

Mais uma morte suspeita

O boletim de hoje registra ainda mais uma morte suspeita de COVID-19. A vítima é um paciente do sexo masculino, de 65 anos, que estava em leito de enfermaria e evoluiu a óbito. A Secretaria de Saúde lamentou o óbito.

Com isto, já são duas mortes em investigação em janeiro, além de três óbitos confirmados. Como de praxe, a Prefeitura não divulgou nome e dados do falecido.

Das 105 mortes confirmadas desde o início da pandemia, aliás, 53 pacientes eram homens e 52 eram mulheres, sendo que 20 vítimas fatais tinham menos de 60 anos. Já as outras 85 vítimas tinham 60 anos ou mais.

Do total de mortos, 22 eram moradores de asilo, sendo 12 do Jardim Público, 9 do asilo da Vila Bianchi, bem como 1 da Casa São Luiz, que abriga freiras idosas.

Agosto e setembro de 2020 são os meses com maior número de mortes até agora, sendo 21 óbitos confirmados para COVID-19 em cada um dos meses.

Além disso, o boletim de hoje da Prefeitura de Bragança Paulista divulgou o registro de mais 130 notificações de casos suspeitos, 6 confirmações de COVID-19 e 4 descartes da doença.

Ou seja, até agora são 6388 pacientes positivos, desde o início da pandemia. Destes, aliás, 4772 estão recuperados e 1488 estão em isolamento domiciliar.

Além disso, a Prefeitura aguarda o resultado de 1353 exames, sendo que destes 1322 pacientes estão em isolamento, 29 estão internados e dois morreram e seus exames ainda são aguardados.

Desde o início da pandemia a Prefeitura realizou 13.903 notificações ao Ministério da Saúde e foram realizados 34.370 testes.

INFORME-SE

Para ficar sempre por dentro das últimas informações sobre o coronavírus em Bragança Paulista, Atibaia e região, aliás é fácil. Acesse o link: https://bragancaempauta.com.br/tag/coronavirus/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como da região no celular?
É só clicar aqui: 
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta