Além de Bragança Paulista, mais 144 cidades aguardam ansiosamente a decisão da justiça com relação ao registros de candidaturas de políticos que foram os mais votados no último dia 2, porém, estão com os registros sub judice.

Isto porque, segundo levantamento realizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 145 candidatos, em todo o país, foram os mais votados para prefeito, mas concorreram com seus registros de candidatura indeferidos com recursos a espera de julgamento na Justiça Eleitoral.

Cinco desses recursos já chegaram ao TSE, provenientes de Itatinga e Quatá, em São Paulo, Aiuaba, no Ceará, Dom Pedro, no Maranhão, Calçoene, no Amapá.

Assim como aconteceu em Bragança Paulista, os candidatos com registros indeferidos e que apresentaram recurso puderam realizar todos os atos de campanha e tiveram o nome e número nas urnas eletrônicas na circunscrição onde concorreram.

Porém, os votos só poderão ser computados se a Justiça Eleitoral deferir o registro da candidatura.

São Paulo e Minas Gerais são os estados com o maior número de candidatos mais votados a prefeito com registro indeferido, cada um com 24. Só na Região Bragantina e Vale do Paraíba são quatro casos: Bragança Paulista, Vargem, Pedra Bela e Taubaté.

Em seguida vem o Paraná, com 17 candidatos nessa situação, Bahia, com 12, e Rio de Janeiro, com dez candidatos.

Ao fazer o balanço do primeiro turno das eleições no domingo (2), o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, informou que a Corte Eleitoral dará prioridade aos casos de indeferimento de registro que possam alterar o resultado das eleições majoritárias, ou seja, para prefeito.

Confira a lista com as cidades que estão com o mesmo problema: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/lista-de-candidatos-mais-votados-com-registros-indeferidos-eleicoes-2016.