Na manhã desta quarta-feira, dia 9, funcionários da empresa Santher participaram de uma manifestação na porta da empresa, que contou com o Sindicato dos Papeleiros de Bragança Paulista e mais de 1o sindicatos  e federação do segmento.

A manifestação chamou atenção de quem passou pela Rodovia Capitão Barduino, nas proximidades da empresa.

O objetivo da manifestação são as tratativas relacionadas à convenção coletiva 2016/2017 e  a manifestação aconteceu das 7h às 9h30.

Os funcionários rejeitam o aumento de 6℅ e abono de R$ 1 mil que é proposto pela categoria.

O presidente do sindicato Antonio Bugalu informou que amanhã, dia 10, em São Paulo, as 10h haverá mais uma rodada de negociações.

Caso não haja acordo, informa que haverá paralisação da categoria.

Diante da crise as negociações salariais têm sido difíceis em diversas categorias, já que em muitos casos os patrões, além de não oferecer aumento real, não estão fazendo nem a reposição salarial com base na inflação. Os bancos, por exemplo, ficaram cerca de um mês em greve.

Em Bragança Paulista, os servidores municipais não tiveram aumento. Na contramão deles, os vereadores, entretanto, autorizaram aumento válido a partir de 2017 para prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores.

O aumento que mais chama atenção são os dos vereadores que a partir de 2017 terão reajuste em seus subsídios em cerca de 67%,