Merendeiras cruzam os braços em Bragança Paulista após atrasos no salário

Merendeiras da empresa Nutriplus, que prestam serviços para a Prefeitura de Bragança Paulista cruzaram os braços na manhã desta segunda-feira, 22, por falta de pagamento dos salários.

No sábado, 20, quando o Em Pauta publicou com exclusividade reportagem indicando que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo julgou irregular contrato da Prefeitura com a empresa para fornecimento de merenda em quatro creches dos municípios, as merendeiras se manifestaram insatisfeitas com a falta de pagamento.

Por e-mail, a Prefeitura de Bragança Paulista ressaltou que a responsabilidade do pagamento é da empresa e que só foi comunicada oficialmente hoje dos atrasos. Nas últimas semanas, a questão foi tratada na Câmara Municipal, inclusive.

As merendeiras relatam que estão sem receber desde janeiro. Elas, como milhares de brasileiros estavam recebendo  parte do salário do Governo Federal e parte da empresa contratante, sendo que a empresa não arcava com a sua. Além disso, reclamam que também estão sem vale transporte para trabalhar.

De acordo com a Prefeitura apesar de cerca de 30 merendeiras terem cruzados os braços nenhum aluno ficou sem merenda. “Foi servida alimentação alternativa, baseada em frutas, lácteos e alimentos prontos constantes no cardápio e disponíveis em estoque”, informa a administração.

Segundo a Secretaria de Comunicação, aliás, um acordo foi feito e a paralisação deve ser encerrada ao meio-dia não prejudicando assim os alunos do período da tarde.

Empresa reconhece atrasos

A empresa Nutriplus reconheceu o atraso no pagamento. Em nota, frisou que “todos os esforços estão sendo aplicados para a resolução da situação o mais breve possível.”

Disse ainda que irá completar um ano da paralisação total nos serviços de alimentação escolar e, com isso, não houve faturamento desde então.

“Algumas cidades que a empresa atende, estão reiniciando as atividades escolares e, consequentemente volta a ter faturamento, o que vai contribuir para regularizar a situação com todos os colaboradores, incluindo os de Bragança Paulista”, informou a empresa.

Em Bragança Paulista as atividades foram retomadas na Rede Municipal no dia 8 de fevereiro. Desde o dia 1º, no entanto, a Rede Estadual já vinha ofertando a merenda para os alunos. Vale lembrar, que a merenda do Estado é servida a partir de um convênio com a Prefeitura.

INFORME-SE

A melhor arma contra a desinformação  é o jornalismo sério e profissional. Informe-se diariamente, pelo Jornal Em Pauta.

Quer receber nossas notícias no celular?
É só clicar aqui: WhatsApp do Jornal Em Pauta

Deixe uma resposta