A Nasa avaliará um projeto desenvolvido por cinco alunos da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) de Bragança Paulista. Eles desenvolveram um novo método a fim de alertar princípios de incêndios. O projeto também é capaz de mapear situações de risco com base em dados da Nasa.

A avaliação do projeto Space Hero, já premiado no Brasil, acontece em dezembro. Caso seja eleito como o melhor projeto no mundo, os alunos  receberão convite para ir aos Estados Unidos. Lá eles visitarão o Kennedy Space Center, na Flórida.

O projeto tem a finalidade de evitar queimadas como as que costumam atingir o cerrado brasileiro. Ele também visa reduzir o tempo de alerta sobre incêndios, de horas para apenas alguns minutos.

Segundo lugar no Brasil para Fatec de Bragança

O projeto Space Hero ficou em segundo lugar no Space Apps Challenger. A competição é considerada o maior hackathon do mundo. Ela aconteceu  entre os dias 19 e 21 de outubro na Fatec Osasco.

Os desenvolvedores do projeto são Alexandre Barbosa, Eric Mizuta, Luiz Guilherme Priolli, Marcos Ewbank e Otavio Glycerio. Eles são estudantes do curso superior tecnológico de Gestão da Tecnologia da Informação.  E o Space Hero é um web app, tipo de site que usa tecnologias de browsers para rodar de forma parecida com um aplicativo. O app pode então ser acessado via portal e celular.

Como funciona o projeto

O grupo se utilizou da técnica de crowdsourcing, ou seja, fez com que os próprios usuários do APP criem os alertas. Como resultado, estes alertas oferecem em troca créditos, brindes ou doações.

O sistema faz uma validação em duas etapas, o que garante que apenas avisos reais sejam emitidos. Dessa maneira, quem receber a notificação e estiver em área de risco recebe informações para evacuação, desvio ou ação de socorro.

O web app também permite que o usuário acesse duas opções: reportar um princípio de incêndio e verificar situações de risco. Além disso, o projeto disponibiliza um histórico de incêndios na região e o impacto causado ao meio ambiente pelas queimadas.

“Não queríamos fazer apenas um produto, mas algo que realmente pudesse mudar o mundo e ajudar pessoas”, afirma Luiz Guilherme. “Dependendo da área afetada e das condições meteorológicas no momento do alerta, é possível poupar mata nativa, patrimônio e, principalmente, milhares de vidas.”

Desastres ambientais

A ferramenta pode ser utilizada na prevenção dos incêndios florestais que atingem anualmente a Califórnia, nos Estados Unidos. Em agosto, queimadas arrasaram cerca de 230 mil hectares de área verde na região. O Space Hero também pode servir de alerta para ajudar a recuperar os estragos provenientes do rompimento da barragem de rejeitos de minério da Samarco, que destruiu cidades de Minas Gerais, como Mariana, e do Espírito Santo em 2015.

Com o resultado no hackathon,  primeiramente o trabalho vai passar por um plano de aceleração em uma empresa especializada no crescimento de startups. Enquanto isto os estudantes continuam trabalhando no desenvolvimento do sistema, que deve ser lançado em 2019.