A Energisa Sul-Sudeste iniciou neste mês de novembro uma grande campanha para quem quer negociar dívidas de energia. A campanha vai até o dia 28 de dezembro. Ela é realizada a fim de reduzir os índices de inadimplência dos clientes.

Além de Bragança Paulista, a iniciativa mobiliza mais 81 municípios da área de concessão da empresa. São municípios dos estados de São Paulo, sul de Minas Gerais e Paraná.

Até 28 de dezembro, consumidores poderão quitar seus débitos com condições especiais de negociação. “Essa é uma grande oportunidade para os clientes regularizarem as contas de energia em atraso. A ação é válida para clientes com duas ou mais faturas atrasadas. A negociação garante a exclusão do nome do devedor da lista dos órgãos de proteção ao crédito e evita a suspensão do fornecimento de energia”, destaca Dalessandro Luis Mafei, gerente de Serviços Comerciais.

Com a negociação, o cliente pode garantir isenção de juros, multa, mora e correção para pagamento à vista. Além disso há possibilidade de parcelamento em 3, 6 ou 12 vezes.

Para evitar inadimplência, a Energisa orienta ainda que seus consumidores optem pela comodidade do serviço de Débito em Conta para pagamento de suas faturas.

Quem pode negociar dívidas de energia?

A campanha de negociação  é válida para clientes faturados em baixa tensão, das classes Residencial bem como da Industrial, Comercial e Rural.

Somente o titular da conta de luz pode fazer esta negociação. Para isto ele deve ter em mãos seus documentos pessoais, como por exemplo CPF e RG.

As negociações para quem quer negociar dívidas de energia podem ser feitas até o dia 28 de dezembro no link: energisa.com.br. Após acessar o site, basta clicar no banner da campanha, que levará para uma página com informações completas e com o espaço “Agência Virtual”, onde as negociações podem ser realizadas.

Os clientes que optarem por fazer a negociação pessoalmente devem  ir a uma das agências de atendimento da Energisa. Os endereços podem ser conferidos no site: http://www.energisa.com.br/Paginas/canais-de-atendimento/agencias-de-atendimento.aspx.