Um incêndio criminoso chamou atenção do jornal on line Bragança Em Pauta. O caso foi registrado na delegacia de polícia, na tarde de domingo, dia 4.

Mais do que um incêndio, a ação deve servir de alerta para que a Prefeitura de Bragança Paulista, tome providências, quanto a um imóvel que virou um verdadeiro lixão a céu aberto na Rua Expedicionário Bragantino, na Vila Mota. Além de acúmulo de lixo, há diversas reclamações que o local é usado como ponto de uso de drogas, o que demonstra que a necessidade de ação é urgente.

Segundo o registrado no Plantão Central da Polícia Civil, quando os bombeiros apagavam o incêndio no local, um homem identificado como Waldir, de 37 anos, chegou lá e disse que tinha sido ele quem colocou fogo no imóvel.

Conforme os registros policiais ele teria dito ainda “que há muito tempo tinha essa vontade de colocar fogo na “casa dos nóias” e na sequência passou a desacatar e ofender os policiais do Corpo de Bombeiros.

Ele recebeu então voz de prisão e fugiu do local, mas foi localizado em sua casa e resistiu à prisão, sendo conduzido ao  Plantão Central da Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por incêndio, desacato e resistência e apresentado em audiência de custódia.

Após o episódio, outros moradores não só da rua, mas de toda a região procuraram o Bragança Em Pauta pedindo ajuda. Eles estão no limite com a situação.

Segundo o relatado, o imóvel está abandonado já há algum tempo e desde então, vem sendo realmente ocupado por usuários de drogas, sendo também ponto para que ladrões queimem os fios para retirada do cobre.

No local há restos de móveis, roupas e muita sujeira. Os moradores vivem constantemente com medo não só da ação dos usuários de drogas, mas também dos animais peçonhentos que o lixo atrai, além do risco eminente de proliferação do mosquito da dengue.

Os moradores pedem atenção da Secretaria Municipal de Saúde e de Meio Ambiente quanto a fiscalização do local, imediatamente, antes que outros problemas ou incêndios aconteçam já que apesar de boa parte das coisas terem sido queimadas no domingo, as pessoas que ocupam o imóvel já levaram para o local mais lixo.

Mesmo com o incêndio no domingo, até a manhã desta terça-feira, dia 6, nenhuma outra providência tinha sido tomada no local.

Deixe uma resposta