Com a crise que se instalou em todo país, gerando milhares de desempregos, é claro que o movimento nos bares, lanchonetes e restaurantes tende a diminuir.

IMG_0153
Apostar em produtos de qualidade é segredo para manter clientes fiéis, que gostam de comer bem.

Nestas horas, muitos estabelecimentos acabam fechando as portas, porque não conseguem manter aluguel, despesas com funcionários, etc.

Outros, por sua vez, ao contrário, acabam atraindo mais clientes.

Um dos segredos do sucesso, como sempre, é planejamento. Para falar sobre o assunto, a reportagem do Bragança Em Pauta, esteve no bar Petiscos e Cia, que em setembro completa 16 anos.

André Azzi, proprietário do estabelecimento é categórico ao afirmar que se não tivesse a experiência que tem no mercado, talvez fosse mais um dos bares fechados pela cidade.

“Quando abrimos o Petisco e Cia, meu pai trabalhava com material de construção e queria mudar de ramo. Pensamos e estudamos muito antes de abrir as portas. Analisamos os concorrentes, definimos o público-alvo, o tipo de serviço oferecido, o quanto de dinheiro era preciso investir”.

O empresário explica ainda que calculou o capital de giro para pagar contas e avaliou muito bem o ponto escolhido par funcionamento do bar.

“Escolhemos um ponto que não é conhecido tradicionalmente como ponto de bares e lanchonetes, justamente porque queríamos apostar em atrair um público mais familiar, um público a fim de saborear boas porções em um ambiente agradável propicio para descontração e bate papo.”

AIMG_0132ndré acredita que é justamente por não focar apenas nos jovens que o negócio deu certo. “Muitos estabelecimentos focam apenas nos jovens, viram moda quando abrem e assim que outro estabelecimento surge, perdem boa parte dos clientes”.

Para atrair estes clientes, André Azzi investiu em um cardápio com mais de 30 porções e lanches.

“Não abro mão de comprar produtos de qualidade porque meus clientes são exigentes. Também não abro mão de oferecer um serviço de qualidade. Faço questão de treinar meus funcionários para que prestem um bom atendimento. Com isto, consegui fidelizar os meus clientes e claro, sobreviver à crise.”

IMG_0137
Cebola empanada entrou no cardápio no final de 2015 e já é queridinha entre as porções

Para isto, ele investiu também em implantar novidades no cardápio. Criou uma porção de cebolas empanadas, outra de bolinho de bacalhau e um big beirute, que pesa cerca de 1kg e serve tranquilamente duas pessoas.

“As porções mais pedidas eram as de peixe como merluza e tilápia, mas desde que implantamos as novidades no cardápio, a porção de cebola também encabeça a lista das queridinhas. Muita gente chega procurando pela porção de cebola, o que mostra que quem come, saboreia e indica. O beirute também é um sucesso: não só pelo tamanho, mas pelo sabor”.

IMG_0162
Beirute surpreende pelo tamanho e sabor.

Segundo André Azzi, nunca ninguém conseguiu comer um beirute inteiro sozinho. Ele inclusive desafia o cliente a isto. “Se o cliente conseguir comer um beirute sozinho vai ganhar outro”.

O empresário explica que outro segredo de sucesso é sempre ter cerveja gelada e nunca deixar faltar às bebidas que os clientes mais gostam. “Temos várias opções de cervejas, refrigerantes, sucos naturais e de polpa e também drinks”.

O Petiscos e Cia fica situado na Avenida Lindóia, 561, no Matadouro. Os lanches variam de R$10,00 à R$30,00 e as porções de R$ R$ 20,00 à R$ 40,00.

O estabelecimento aceita todos os tipos de cartões de débito e crédito. Em dias de jogos, há transmissão ao vivo.

Se você quiser saber mais sobre o ambiente, o cardápio, a localização, visite o site http://petiscoscia.com.br/.

Quer sempre estar por dentro das novidades? Curta e compartilha: https://www.facebook.com/Petiscoscia/?pnref=story.