Antes mesmo de entrar em operação, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Bragança Paulista, abortou a decisão de de que todas as linhas de ônibus que seguem em direção à Universidade São Francisco, passem pela Avenida Dom Pedro I  e Ruas Francisco Luigi Picareli e Francisco da Silva Leme.

A reportagem do Bragança Em Pauta, divulgou em primeira mão no domingo, 29, que a novidade passaria a valer a partir de segunda-feira, 6, conforme informações da Empresa Nossa Senhora de Fátima Auto Ônibus, mas na manhã deste sábado, 4, fomos informado pela empresa, que a Prefeitura desistiu da ideia e decidiu optar por uma nova estratégia.

A decisão foi tomada na quinta-feira, 2 e será válida já a partir de segunda-feira, 6.

Todas as linhas, que seguiam em direção à universidade terão como ponto final a garagem da empresa na Rua Tupi. Uma linha foi adaptada e denominada de 023 Taboão/Jardim São José.

Este ônibus seguirá  da garagem da Rua Tupi para à universidade e vice e versa, atendendo assim os moradores do Jardim São José e não sobrecarregando as estreitas ruas Francisco Luigi Picareli e Francisco da Silva Leme.

Segundo a empresa serão 4 carros que irão operar nesta linha, de 10 em 10 minutos.

A linha seguirá pela Praça Nove de Julho em direção à Rua Artur Siqueira, passará pela Avenida Carlos de Campos e chegará na universidade. O retorno acontecerá pela Rua Teixeira, seguindo até a rotatória São Francisco para poder voltar em direção à Rua Tupi.

Para quem usa o cartão Vai, que permite a integração, não haverá aumento dos custos. Já quem usa o transporte coletivo esporadicamente e paga a passagem, se quiser usar a linha que segue da Rua Tupi em direção à universidade terá que pagar nova passagem.

Confira vídeo de como vai ficar o trajeto

A princípio também está previsto para esta segunda-feira, 6, a implantação de sistema binário na Avenida Alpheu Grimello e  Rua Teixeira. A primeira terá o tráfego somente em direção ao Jardim Santa Helena e a segunda, ao contrário.

Porém com a chuva dos últimos dias, que prejudicou a finalização das obras da 9 de Julho, a mudança pode atrasar mais uma vez. A previsão inicial da mudança era para o dia 30 de junho.

O secretário de Mobilidade Urbana, Aniz Abib Júnior alertou sobre a possibilidade do atraso na terça-feira, 31, quando esteve na Câmara Municipal.

Questionamos a empresa Nossa Senhora de Fátima se com o atraso das obras, por causa das chuvas, o novo sistema de ônibus pode ser adiado também mas fomos informados que até a manhã deste sábado, 4, a mudança está mantida para segunda-feira,6, já que não haviam sido comunicados sobre qualquer mudança.

Semáforos na Avenida dos Imigrantes

Quando esteve na Câmara, o secretário Anizinho explicou ainda que após a obra da Praça 9 de Julho ser entregue, se iniciará uma nova fase de trabalhos.

De acordo com ele na segunda-feira, 7, será iniciada uma contagem de veículos que passam pelos semáforos do trecho do Posto Tasca, Câmara e Fórum, na Avenida dos Imigrantes.

“No dia 8 a contagem na Rua Felipe Siqueira, Avenida Europa e Praça 9 de Julho. Já nos dias 11 e 12 o monitoramento da ‘onda verde’ [semáforos todos verdes para dar maior fluidez ao trânsito] no final de semana para ajustes. No dia 13 e dias úteis subsequentes a mesma coisa: monitoramento da ‘onda verde’ e ajustes finais”, afirmou.

Geralmente estas contagens são feitas antes da obras terem início e são elas que justificam a retirada das rotatórias e implantação dos semáforos, sendo que quando os mesmos são implantados, já estão programados de acordo com a necessidade de cada local.

Nas administrações anteriores, que deram início ao projeto, estas contagens foram realizadas mas com o passar dos anos e aumento da frota e do tráfego deveriam ter sido atualizadas antes da obra ter início pois é em cima da contagem e classificação (carros, caminhões) que se faz a simulação dos ciclos semafóricos.

Em 2010, após uma das contagens foi feita inclusive uma apresentação na Câmara Municipal com apresentação de como o trânsito ficaria na região da Praça 9 de julho, após as obras e implantação de semáforos na região. Na mesma oportunidade foi apresentado o fluxo na região do Lavapés, incluindo a rotatória da Capitão Barduino, região onde também eram previstas outras alterações de trânsito e que hoje vem sendo alvo de muitas críticas por causa do trânsito intenso.

Confira como ficaria inicialmente o projeto:

Com o passar dos anos, entretanto, o projeto inicial foi alterado e o volume de veículos que passam pelas vias aumentou.

Caso as contagens tivessem sido atualizadas, antes das obras, os semáforos ao serem implantados teriam ciclos que impediriam por exemplo, de uma pessoa parar em um semáforo vermelho, ele abrir e fechar novamente e a pessoa não conseguir passar pois toda a programação já estaria adequada e garantiria o escoamento de todo o fluxo dentro de um ciclo. Os testes, neste caso, já teriam sido feitos de forma computadorizada, evitando assim transtornos para quem mora e passa pela cidade.

 

 

 

 

 

4 Comentários

  1. Após 18 hrs a av Carlos de campos trava devido ao acesso ao Estacionamento da usf pelos estudantes chega a ficar 40 minutos travada, será q estão levando isso em conta??

  2. Que legal,quer dizer que as pessoas que dependem de atendimento,trabalho e ate mesmo para se deslocar para suas casas terão que pagar por duas passagens?
    vale a empresa lembrar que nem todos utilizam o cartão VAI,pois muitos pagam do próprio bolso a passagem,impedindo assim a integração para a linha sentido USF. sem contar a super lotação que sabemos que vai existir em horários de pico.

    1. Author

      A decisão de alterar o trajeto não foi da empresa. E sim da Prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *