Na tarde de domingo, 28, dois homens e uma mulher foram presos acusados de tráfico de drogas e associação para o tráfico na Vila Aparecida, em Bragança Paulista. A prisão foi efetuada por policiais civis da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e Guarda Civil Municipal. Além de drogas na residência tinha uma blusa da Guarda Civil Municipal e duas capas de colete.

Conforme o apurado pelo Jornal Bragança Em Pauta tudo ocorreu por volta das 13h30. Um policial civil avistou um homem acusado de vários furtos passando pela Rua Expedicionário Basílio Zechin.

O rapaz, de 39 anos, conhecido como Tiganá” tinha uma sacola na mão e despertou a atenção do policial que passou a acompanha-lo, sem que ele percebesse.

A abordagem e a prisão

O suspeito entrou então em uma residência da Rua Piracaia. O policial, em seguida, tocou a campainha da casa. Um outro rapaz abriu a porta e pediu pra que ele esperasse.

O policial passou então a monitorar o muro lateral do imóvel e foi então que surpreendeu Tiganá tentando
pular o muro.

O suspeito foi abordado. O morador da residência, um jovem de 26,  liberou que o policial,  com o apoio da Guarda Civil Municipal, entrassem no imóvel.  Foi então que os policiais e guardas localizaram em um quarto, dentro de uma cômoda uma balança de precisão. Também encontraram no local algumas embalagens plásticas utilizadas para embalar drogas e cinco porções de maconha.

Em um outro cômodo da casa foram encontrados 34 porções aparentemente de cocaína, além de R$64,00 em dinheiro e R$78,45 em moedas. Além disso, foram apreendidos na residência 72 pedras de crack.

Colete e blusa da GCM

Ainda dentro da casa a polícia encontrou duas capas de colete, sendo uma delas da GCM,  um agasalho com o logo da GCM, bem como alguns bordados com inscrições similares à da GCM. Além disso, havia na residência uma tonfa, um simulacro de arma, um coldre e cinco aparelhos celulares de marcas e modelos diversos.

Além dos dois homens, havia uma mulher na residência, que também foi detida.

Os três foram conduzidos ao Plantão Central, autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico. Posteriormente devem ser apresentados em audiência de custódia.

A polícia apurou então que o material com logo da GCM pertencia à uma ex-guarda municipal que foi exonerada do cargo em 2010. Na época, foi inclusive registrado boletim de ocorrência já que ela não devolveu o material à corporação.

Para ficar por dentro destas e outras notícias policiais de Bragança Paulista e região acesse: https://bragancaempauta.com.br/category/policia/

Deixe uma resposta