Após um mês de muita expectativa, a atual administração quebrou o silêncio e anunciou de quanto será o aumento salarial para os servidores municipais, dando um banho de água fria no servidor, que têm uma perda de 8,8% nos últimos 24 meses.

O aumento, anunciado pelo prefeito Jesus Chedid, que voltou da licença médica, após 30 dias, afastado do cargo, é de 4,5% e o reajuste no Vale Alimentação de apenas R$ 18,00.

Estes percentuais ainda devem ser enviados para  aprovação dos vereadores, na Câmara Municipal.

Vale lembrar, que a Prefeitura sequer ouviu o Sindicato dos Servidores Municipais de Bragança Paulista, que nesta noite, têm a segunda assembléia agendada.

Os servidores, pleiteavam aumento de 20%, vale alimentação de R$ 600,00, além de implantação de outros benefícios como auxílio saúde, implantação de vale refeição de R$ 15,00 por dia.

A administração informou que o reajuste reflete a inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.

Porém, vale lembrar, que ano passado, os servidores não tiveram reajuste, ou seja, a inflação acumulada de junho de 2015 a maio de 2017 é de 12,9%.

Com isto, mesmo com o aumento de 4,5%, a perda salarial continua em  8,8%, nos últimos 24 meses.

Em 2015, Fernão Dias concedeu aos servidores aumento de 8,17%, em 2014 o aumento foi de 6,65% e em 2013 de 6,59%.

Na contramão de tudo isto, vale lembrar, que desde janeiro, os vereadores estão sendo beneficiados com um aumento de 67%, que elevou o subsidio dos mesmos de R$ 7.107,22 para R$11.927.

O prefeito, também foi beneficiado com um aumento de 19%. O salário passou de R$ 22.693,28 em dezembro, para R$ 27.010,40, em janeiro.

Os secretários e o vice-prefeito tiveram na mesma oportunidade aumento de cerca de 10% e seus salários passaram de R$ 10.927,57 para R$ 12.012,68. Todos estes reajustes foram aprovados em dezembro de 2015.